Ricardo Nicolau promove carreata e diz que faz campanha “sem os velhos caciques”

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print
Na manhã deste domingo (8), o candidato a prefeito de Manaus pela Coligação ‘Pra Voltar a Acreditar’, Ricardo Nicolau (PSD), reuniu mais de mil pessoas em carreata pela Avenida das Torres, segundo estimativas de sua assessoria. O vice, George Lins (Progresistas), e os candidatos a vereador, além de lideranças comunitárias e apoiadores de todos os bairros da capital, também estiveram presentes.
“É uma carreata revigorante de quem quer a mudança em Manaus. E foi como fizemos em toda a campanha: sem os velhos caciques. Apenas pessoas comuns, que querem uma prefeitura mais atuante, mais perto da sua rua, do seu bairro. Temos um desafio grande pela frente a partir de 1º de janeiro do ano que vem. E ele começa com a gente chegando ao segundo turno no próximo domingo”, vibrou Ricardo Nicolau.
“As pessoas estão cansadas dos mesmos políticos prometendo resolver tudo. O que eu mais ouvi nesta campanha é que todos querem alguém que faça. No pior momento do coronavírus em Manaus, Ricardo Nicolau fez. E ao lado dele, vamos fazer muito mais”, completou o Dr. George Lins.
Antes da carreata, Ricardo Nicolau conversou com os participantes sobre a importância das ações de prevenção ao coronavírus e o respeito aos moradores da área e ao trânsito no local, mesmo com a carreata sendo realizada num domingo de manhã, quando o fluxo de carros é menor. Durante toda a campanha, enquanto muitos candidatos optaram por ataques pessoais e notícias falsas através de blogs comprados, Ricardo Nicolau foi muito elogiado pela consistência dos projetos para saúde, educação, mobilidade urbana, segurança pública e geração de emprego.
“Os caciques de sempre se uniram para atacar a nossa candidatura. Nos atacam na televisão, nas redes sociais e nos atacam covardemente com panfletos apócrifos jogados nas ruas. Atacam não só a mim, mas também a minha família”, ressaltou Ricardo Nicolau, referindo-se aos papeis distribuídos anonimamente na cidade com ofensas ao candidato e à sua família. A Polícia Federal vai investigar a ação.
“Eu me pergunto o motivo de tanto ódio. Será por que nós fomos pra linha de frente ajudar a salvar vidas no momento que Manaus mais precisou? Será por que nós fizemos o que eles não fizeram? Ou será o medo de perder o poder do qual eles tanto se beneficiam?”, questionou.
Foto: Marcelo Cadilhe 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta