Prosam não paga terceirizados da Sepror, que já estão cumprindo aviso prévio

sidney leite

Os servidores terceirizados da Secretaria de Estado da Produção Rural estão pedindo socorro. Contratados pela Prosam, eles já receberam aviso prévio e estão trabalhando com salários atrasados, sem previsão de quando receberão as rescisões.

A Sepror, agora administrada pelo deputado Sidney Leite, já decidiu que não manterá o contrato deles, mas eximiu-se de responsabilidade sobre salários e rescisões.

Agora, eles não sabem a quem apelar: se à Sefaz, à Sepror ou à Prosam. Vão acabar tendo que recorrer à Justiça do Trabalho. Neste caso, o Estado será arrolado como parte solidária à ocip que os contratou.

Em desabafo ao blog, um dos terceirizados, que não quis se identificar por temer represálias, afirmou: “Minhas contas venceram, minhas dívidas aumentaram. Quem paga por isso?”

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY