Proposta de Paulo Guedes cria novo imposto para indústrias da ZFM

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O ministro da Economia, Paulo Guedes, quer criar mais um tributo sobre o faturamento das empresas da Zona Franca de Manaus (ZFM). A justificativa é manter um fundo sustentável para preservar as florestas. A alíquota seria de 1%. Para especialistas, trata-se de mais um duro golpe contra o modelo de desenvolvimento instalado no Amazonas.

“Isso é um equívoco com várias facetas. A primeira faceta é que isso diminui a competitividade dos nossos produtos. Se os nossos produtos têm uma competitividade maior, é claro que eles perdem competição para os produtos importados e produtos fabricados em outros estados”, alertou o deputado.

“O Brasil é o campeão mundial de insegurança jurídica. O investidor vem para cá, aprova o projeto e quando chega no meio do jogo muda a regra. Não foi à toa que a PepsiCo foi embora daqui. A Sony já marcou o dia para sair e isso acaba virando uma escalada, que eu diria efeito dominó”, acrescentou o parlamentar.

De acordo com a proposta do Governo Federal, a ampliação da taxa iniciaria com empresas do setor de informática e, posteriormente, o percentual seria estendido a outros setores que atuam no parque industrial, como, por exemplo, o de motocicletas e eletrônicos.

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem um comentário

  1. Astrogildo da Silva

    A Sony, Philips, Sharp, Gradiente e outras fecharam por má gestão, fraudes, roubos, incompetência e escolhas ruins. Não recordo e não posso afirmar se a Pepsi seguiu por esse caminho. Hoje a Gradiente atende por Philco, não deve demorar muito para seguir pelo caminho já trilhado antes.

Deixe uma resposta