Professor lança livro sobre jornalista e político que marcou a história da República brasileira a partir do Norte

A Editora Valer e o professor Luís Balkar lançam no dia 16 de maio, às 18h, o livro ‘Bento Aranha – textos selecionados’. O evento será realizado na Biblioteca do ICBEU, localizado na avenida Joaquim Nabuco, 1286, Centro.

O livro reúne textos a partir de uma ampla perspectiva, fatos, decisões e ações de um jornalista respeitável e um político visionário, cuja atividade repercutiu em todo o país. Balkar reúne textos publicados por Bento Aranha, que nos dão um pedaço significativo da história do Norte brasileiro.

Bento Aranha foi jornalista e político. Pioneiro do republicanismo no Norte do país, posição que ele mesmo alegava ter assumido na década de 1860. Aranha fez-se crítico fervoroso do modelo de República adotado no dia 15 de novembro de 1889, reivindicando a radicalidade transformadora do modelo francês de um século antes, embora tenha referenciado dimensões do republicanismo norte-americano.

Para a coordenadora editorial da Valer, professora doutora em Filosofia e autora do livro ‘Para aquém ou para além de nós’, Neiza Teixeira, é direito de um povo o conhecimento da sua história. Uma leitura que chega em boa hora. Nesse sentido, cabe aos historiadores trazer à luz fatos e personalidades fundamentais para consolidar o conhecimento e permitir a compreensão das singularidades registradas na sua linha do tempo.

“Para a editora Valer, é importante ter no seu catálogo um livro como esse, visto que é seu compromisso dar aos leitores e pesquisadores o conhecimento necessário para que saibam onde vivem, o que é melhor para eles e para a região. Isso somente é possível quando há subsídios suficientes para que se tenha o maior domínio possível da sua história”, explicou a coordenadora.

De acordo com a professora doutora Maria Luiza Ugarte Pinheiro, que escreveu a orelha do livro, por séculos, alheios aos interesses da escrita histórica, os intelectuais, enfim, saíram do “ângulo morto” da História, conforme mencionava Jean-François Serinelli, para projetar-se vigorosamente no interior da oficina do historiador. Em que pese a riqueza das análises, o que de melhor essa tradição nos tem deixado como legado é exatamente a possibilidade de conhecer e visibilizar, no tempo e no espaço, a riqueza do pensamento de mediadores culturais que, embora singulares, acabaram tendo seus escritos obscurecidos pela névoa do tempo.

“Para os pesquisadores da imprensa, assim como para todos os historiadores e historiadoras que aprenderam a atuar no ofício a partir da convergência da História Social com a História Cultural, a vida e a trajetória profissional de escritores, jornalistas e intelectuais têm se tornado um rico manancial pelo qual se pode alcançar uma melhor compreensão de épocas passadas”, ressaltou Ugarte.

Quem se interessou pela obra e quiser adquirir antes do lançamento, basta acessar o site da editoravaler.com.br ou solicitar pelo nosso WhatsApp de vendas 9299613-1113. Entregamos em todo o Brasil.

Sobre o organizador

Luís Balkar Sá Peixoto Pinheiro é historiador e professor titular da Universidade Federal do Amazonas – Ufam, atuando no Programa de Pós-Graduação em História. Natural de Manaus, graduou-se pela Ufam (1988) e doutorou-se em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998), instituição onde também realizou estágio pós-doutoral (2018). Assumindo o campo da História Social como norteador do seu fazer-se historiográfico, tem dado ênfase para a História Social do Trabalho, a História da Imprensa e o estudo dos Movimentos Sociais na Amazônia. Dentre suas publicações, entre livros, coletâneas, capítulos e artigos em revistas especializadas, incluem-se diversos artigos sobre o político e intelectual paraense, objeto da presente edição.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta