Procon-AM alerta usuários dos planos de saúde sobre reajuste autorizado, que pode ser no máximo de 9,63%

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autorizou o reajuste máximo de 9,63% no preço dos planos de saúde individual e familiar e o .O Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM) está sugerindo aos consumidores que denunciem ao constatar qualquer irregularidade ou necessitar de esclarecimentos sobre o assunto.

“O valor foi definido e aprovado durante reunião dos diretores da agência. O aumento terá validade de 1º de maio de 2023 (sendo aplicado de maneira retroativa) até 30 de abril de 2024. As diferenças nos valores das mensalidades reajustadas de maio e junho serão cobradas, respectivamente, em julho e agosto, além do reajuste já previsto nesses meses”, informa Jalil Fraxe, diretor-presidente do Procon-AM.

O reajuste é válido para os planos médico-hospitalares contratados a partir de janeiro de 1999 ou que foram adaptados à nova legislação (Lei nº 9.656/98). Segundo a ANS, o aumento poderá ser aplicado no mês de aniversário do contrato, ou seja, no mês da data de contratação o plano. A decisão não envolve planos coletivos, sejam empresariais ou por adesão. A previsão é de que aproximadamente 8 milhões de pessoas podem ser impactadas por essa decisão em todo o país.

Denúncias

O Procon-AM está localizado na av. André Araújo, 1.500 – Aleixo, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. O consumidor pode realizar denúncia através dos telefones 0800 092 1512/ 3215 4009. Ou através do site www.procon.am.gov.br ou e-mail: fiscalizacaoprocon@procon.am.gov.br .

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta