Prefeitura vai instalar ala exclusiva para Covid-19 na UBS Nilton Lins

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Prefeitura de Manaus vai inaugurar, nos próximos dias, uma ala de atendimento exclusivo a casos de Covid-19 e outras síndromes gripais na UBS Nilton Lins, que funciona no complexo da universidade, na zona Centro-Sul da capital. A medida visa ampliar o acesso da população à assistência primária, com orientação e cuidados no início dos sintomas da doença causada pelo novo coronavírus.

Para definir detalhes da estrutura e do funcionamento do novo serviço, a titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Shadia Fraxe, e uma equipe de técnicos do órgão, estiveram na unidade neste sábado, 9/1. De acordo com a secretária, o serviço está em fase final de configuração e vai funcionar em um espaço cedido pela Nilton Lins, que complementa o já utilizado pela UBS nos atendimentos de rotina. “É um outro local, amplo, com recepção, consultórios, sala para testes e outros ambientes de acolhimento e assistência, e com entrada independente para permitir mais segurança e conforto aos usuários”, informa.

O novo serviço deve entrar em operação na próxima semana, e vai se somar às outras 21 unidades municipais destinadas exclusivamente ao atendimento de casos de Covid-19 e síndromes respiratórias, onde são oferecidas consultas, além de testes e medicamentos, de acordo com a necessidade de cada paciente, com funcionamento inclusive nos fins de semana.

“O prefeito David Almeida determinou que todos os esforços sejam feitos para garantir uma assistência de qualidade à população, no nível que compete à saúde municipal, ou seja, atenção básica, e é isso que estamos buscando, por meio de todas as alternativas possíveis” destaca Shádia Fraxe.

Ainda segundo ela, o objetivo da prefeitura é oferecer atenção aos pacientes nos primeiros sintomas para evitar o agravamento da doença e a necessidade de internação e assistência prolongada nos hospitais, que estão operando no limite.

Monitoramento

Além das medidas com impacto na ponta do sistema, a Semsa está implementando medidas diferenciadas de monitoramento da pandemia e de planejamento baseado em indicadores básicos. A análise dos indicadores passa a ser feita diariamente a partir da próxima terça-feira, 12, quando terão início os trabalhos do Gabinete de Crise, criado a partir de um modelo compartilhado pelo Hospital Sírio Libanês.

“Esse trabalho sistemático vai nos dar a base para a tomada rápida de decisões com melhorias na rapidez, na eficiência e na qualidade do atendimento às pessoas que precisam da saúde municipal”, pontua a secretária. Ela ressalta que o modelo vai garantir também a racionalização de recursos, uma vez que o planejamento estratégico não será feito de forma intuitiva, mas a partir de dados reais.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta