Prefeitura diz que vacinação de pessoas com menos de 70 anos depende da chegada de novas doses

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

“Embora a Prefeitura de Manaus esteja trabalhando para assegurar o recebimento de mais doses de vacina, a fim de acelerar a imunização da população manauara, a ampliação dos grupos prioritários está condicionada ao recebimento de novas remessas de vacina, feitas pelo Ministério da Saúde (MS)”. É o que diz uma nota distribuída agora há pouco.

Prefeitura de Manaus, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), esclarece que a imunização contra a Covid-19, na cidade de Manaus, segue a programação dos grupos prioritários definidos para a etapa atual da campanha, ou seja, trabalhadores da saúde; idosos com 70 anos ou mais; indígenas aldeados; idosos com 60 anos ou mais internados em instituições de longa permanência; e pessoas com deficiências residentes em instituições de assistência.

O município está utilizando o saldo das quatro remessas já recebidas, destinadas especificamente para os grupos prioritários definidos pelo MS, com a aplicação da primeira dose e também da segunda dose, esta última, para os que já alcançaram o tempo de intervalo recomendado entre as aplicações.

Ainda não foi confirmada a data e a quantidade de novas remessas a serem feitas pelo governo federal e, por este motivo, não é possível iniciar, de imediato, a ampliação da campanha para novos grupos.

Em audiência pública no Senado Federal, na tarde desta quinta-feira, 11/2, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, manifestou a intenção de vacinar todas as pessoas a partir dos 50 anos, no Amazonas, observando, no entanto, que esta ampliação depende da disponibilidade de novas doses.

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem um comentário

  1. Vera Lucia A. da Encarnaçao

    Tendo em vista que o gr número de pessoas infectadas pelo Covid-19 nesta 2a onda, foi bem acentuados nas idades entre 40 e 60 anos, até mesmo jovens e crianças e que a 2a onda começou em Manaus. E especialmente pq as politicas publicas aqui ainda engatinham por não serem prioridade para os governantes. É prioridade que sejamos vacinados o qt antes possivel. Para que o sistema que já é lento não entre em colapso novamente. Portanto peço atenção e amorosidade para com todos os amazonenses e aqueles que aqui moram.

Deixe uma resposta