Prefeitura conscientiza sobre os cuidados que se deve tomar com animais para evitar a transmissão da Raiva

Em alusão ao Dia Mundial de Luta contra Raiva, celebrado em 28/9, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), promoveu nesta segunda-feira, dia 26, uma ação educativa na Unidade Básica de Saúde (UBS) Petrópolis, localizada no bairro Petrópolis, zona Sul. A programação, executada pelo Distrito de Saúde (Disa) Sul, incluiu palestras sobre guarda responsável do animal, prevenção e cuidados em caso de agressão por cães e gatos.

A raiva é uma zoonose causada por um vírus que ataca o sistema nervoso central, transmitida por mamíferos. É caracterizada como uma encefalite progressiva e aguda, podendo ser transmitida dos animais para o ser humano, por meio de mordedura, arranhadura ou lambedura, quando ocorre o contato com a saliva de um animal infectado. Animais domésticos, como cães e gatos, e silvestres, em especial morcegos e macacos, são os principais transmissores.

Segundo a técnica responsável pelo Programa de Profilaxia e Controle da Raiva Humana no Disa Sul, Sulamita Maria da Silva, a UBS Petrópolis é uma das Unidades de Saúde na rede municipal que atua na referência do atendimento às pessoas que sofrem algum tipo de agressão por animais que são potenciais transmissores da raiva.

“O Disa Sul iniciou a programação da semana na UBS Petrópolis como forma de divulgar o serviço para a população que frequenta a Unidade de Saúde. É uma ação de sensibilização que vem sendo reforçada desde o ano passado para que mais pessoas conheçam o serviço oferecido no controle da raiva e também como forma de orientar sobre a importância de procurar atendimento imediato para evitar qualquer tipo de risco”, destacou Sulamita.

Quando uma pessoa sofre uma agressão ou acidente com animais domésticos ou silvestres, a orientação é para lavar imediatamente o ferimento com água e sabão e procurar atendimento em uma das 18 Unidades de Saúde de referência do Programa Municipal de Profilaxia e Controle da Raiva Humana, onde o profissional de saúde vai indicar a conduta adequada para o tratamento.

As medidas de profilaxia após a agressão têm como objetivo evitar que a pessoa desenvolva a doença, caso o animal esteja contaminado pelo vírus da raiva. Essas medidas podem incluir a vacinação antirrábica e administração do soro antirrábico para a pessoa agredida pelo animal, dependendo da avaliação médica.

“A UBS Petrópolis atende até 60 casos por mês de agressão por animal, por mordida, lambedura ou arranhadura. Quando é possível observar o animal, normalmente cães e gatos, a orientação é a observação por até 10 dias para identificar se vai apresentar alguma alteração com sintomas da raiva. No caso de agressão por morcego ou outro animal silvestre, que não são passíveis de observação, então pode ser feita a indicação da vacina e do soro”, informou a enfermeira Sheila Viana da Silva, que atua na UBS Petrópolis.

Para Jonis de Souza Oliveira, que participou da ação educativa na UBS Petrópolis, é muito importante a divulgação do serviço de profilaxia e controle da raiva oferecido nas UBSs. “Eu já fui mordido por um cachorro na rua e fiz o tratamento aqui na UBS Petrópolis. É importante que a população conheça melhor a doença e que as pessoas saibam que podem procurar atendimento na UBS”, declarou.

A programação coordenada pelo Disa Sul, em alusão ao Dia Mundial de Luta contra Raiva, terá continuidade nesta terça-feira, 27/9, na UBS Theomário Pinto, no bairro da União, das 9h às 11h, com ações educativas, encerrando na quarta-feira, 28/9, com blitz orientando sobre prevenção da raiva e distribuição de material informativo, na avenida Jornalista Humberto Calderaro, das 8h às 9h.

Este ano, o Programa de Profilaxia e Controle da Raiva Humana realizou 5.061 atendimentos em Manaus, sendo que 4.011 foram por agressão de cães e 784 por gatos.

Além das ações do programa, a Prefeitura de Manaus oferta a vacinação antirrábica para cães e gatos, que são os animais que convivem de forma mais próxima com o ser humano e por isso há maior risco de transmissão da doença. A vacina é disponibilizada na rotina diária de serviços do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que também realiza anualmente uma campanha com a oferta da vacina de casa em casa.

A Campanha de Vacinação Antirrábica Animal de 2022 foi iniciada na última sexta-feira, 23/9, e terá a duração de 45 dias. A meta é imunizar 237.518 animais, sendo 161.110 cães e 76.408 gatos, o que representa a vacinação de 80% da população estimada de cães e 100% da população de gatos, como recomendado pelo Ministério da Saúde para o controle e prevenção da doença.

Durante a campanha, equipes de vacinadores estarão percorrendo as ruas dos bairros, indo aos domicílios para imunizar cães e gatos, de segunda-feira a sábado, das 7h30 às 13h30. Podem ser vacinados animais com pelo menos três meses de idade e que apresentem boas condições de saúde. 

As ações da campanha foram iniciadas nos bairros e comunidades no Braga Mendes, Cidade de Deus, Alfredo Nascimento e Fazendinha, zona Norte; Nova República e Japiim, zona Sul; Tarumã, Parque Riachuelo e Parque São Pedro, zona Oeste; e Mauazinho, Jardim Mauá, Parque Mauá e Vila da Felicidade, zona Leste.

O CCZ irá divulgar um cronograma semanal da campanha nos bairros. Para mais informações, a Semsa disponibiliza o Disque Saúde (0800 280 8 280), atendendo de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h, e a população também pode entrar em contato via WhatsApp ou e-mails do CCZ: Administração – (92) 98842-8359; Núcleo de Vigilância de Zoonoses – (92) 98842-8508 / serec.manaus@gmail.com; e Núcleo de Controle Populacional Animal (92) 98842-8540 / nucra.ccz@gmail.com; ou pelo e-mail: cczcidadao@pmm.am.gov.br

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta