Prefeito “Ostentação” se irrita com decreto do Governo e mantém festa no dia 2, colocando em risco até Manaus

O prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson Souza (Progressistas), anunciou ontem o cancelamento dos shows dos cantores Joelma e Léo Magalhães, que estavam previstos para a festa da virada no município, mas manteve o evento do domingo (2 de janeiro), com a apresentação do cantor local Guto Lima e da atração nacional Tom Cleber. Ele mesmo admitiu que o show deve desobedecer o decreto governamental que limitou em três mil pessoas o público de festas no Amazonas. Conhecido como “Ostentação”, por seu gosto por festas, Souza fez críticas à decisão do governador Wilson Lima (PSC) e pode colocar em risco toda a Região Metropolitana de Manaus.

Mesmo sem ter atingido sequer 50% de vacinados com a primeira dose da vacina contra a Covid-19, Souza foi o único prefeito do Estado a liberar o uso da máscara e também o primeiro a querer promover grandes eventos, mesmo com as advertências das autoridades da Saúde.

Sobre o evento do dia 2, ele admitiu que pode reunir mais de três mil pessoas, mas relativizou dizendo que os frequentadores “vão ficar espalhados pela praia”. Ocorre que o principal balneário da cidade não é tão grande e os frequentadores costumam ficar aglomerados.

Visivelmente contrariado, “Ostentação” criticou o decreto do governador Wilson Lima, que limitou a presença de público nos eventos, e lembrou que as novas regras só passaram a valer depois da realização de dois grandes shows em Manaus – os de Gusttavo Lima e Whindersson Nunes.

A decisão de manter o evento do dia 2 pode significar o único grande risco para a população da capital nas festas de virada do ano, já que, devido à proximidade com Manaus, Rio Preto da Eva costuma atrair grandes contingentes da capital, o que deve se acentuar na data, por causa da ausência de grandes eventos na Região Metropolitana.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta