Prefeito de Parintins pede direito de resposta à Rede Globo sobre pacientes amarrados

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O prefeito de Parintins, Franki Bi Garcia (DEM) enviou uma carta à Rede Globo de televisão pedindo direito de resposta em relação a reportagem veiculada pelo Jornal Nacional, o principal programa jornalístico da emissora, na qual eram mostrados pacientes amarrados às camas no hospital Jofre Cohen. A televisão atribuiu o fato à falta de sedativo no local, mas a administração nega e diz que trata-se de um procedimento comum em Unidades de Terapia Intensiva.

Veja a carta, na íntegra:

“A Prefeitura Municipal de Parintins vem por meio desta carta solicitar o esclarecimento e direito de resposta referente à denúncia contra o hospital Jofre Cohen apresentada na reportagem do Jornal Nacional.

Vivemos um dos períodos mais críticos dessa pandemia. E a repercussão dessa infeliz notícia deixou em choque muitas famílias parintinenses.

Momentos de sofrimento exigem mais compaixão das pessoas. E isso também pode ser traduzido em compreensão. Faltou à equipe jornalística maior apuração dos fatos e isso concedeu à matéria um caráter sensacionalista.

A denúncia de que os pacientes estavam amarrados por falta de sedativos é incorreta.

No hospital Jofre Cohen nenhum paciente ficou sem sedativo. Na ocasião, o medicamento foi reposto antes do término através de empréstimo do hospital Padre Colombo, prestador de serviço do sistema de saúde do município.

Mesmo com o alto consumo diário devido ao elevado índice de enfermos em estado grave, nunca faltou medicação.

Além disso, fazer a contenção mecânica do paciente sedado é um procedimento padrão de UTI, regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pelo Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), para evitar que a pessoa remova os dispositivos que estão garantindo a vida, a sua sobrevivência, como cateteres das centrais que levam medicação para organismos e que garantem a respiração por meio do aparelho.

Conforme os vídeos apresentados, os pacientes não demonstravam sinais de inquietude ou agitação. Isso comprova que realmente estavam sedados. Aqui cabe ressaltar que este é um parecer técnico feito pelo médico intensivista, doutor Nestor Cordeiro dos Santos Neto, CREMESP 133421. “Eu espero que o Ministério Público realmente esclareça o que aconteceu em Parintins, o que está acontecendo, e que a imprensa (Rede Globo) tenha a decência de se retratar com a população”.

Portanto, tendo em vista tudo que foi apresentado, solicitamos o direito de resposta no intuito de esclarecer a verdade e acalmar os ânimos das famílias e de toda a população parintinense.

Frank Bi Garcia
Prefeito de Parintins”

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta