Preços dos itens da cesta básica disparam nos supermercados de Manaus

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM) pediu esclarecimentos à Associação Amazonense de Supermercados (Amase), sobre os aumentos constantes nos preços dos itens da cesta básica no Estado. O órgão tem recebido denúncias diárias de consumidores sobre a alta dos valores.

Além da associação, o Procon-AM também notificou individualmente os supermercados Assaí, Nova Era (bairro Novo Aleixo), Veneza, DB, Atack, Carrefour, Baratão da Carne, Vitória e Atacadão. Conforme a notificação, a Amase e os supermercados terão 48 horas para apresentar resposta.

Caso não haja retorno ou ele seja considerado insatisfatório, a associação e os estabelecimentos poderão ser multados, conforme o que dispõe o Código de Defesa do Consumidor.

“Já identificamos o acúmulo da inflação de 2020 e a subida de preço de alguns alimentos específicos, como grãos e carne bovina, frango e peixe. Se for constatado, após a análise das respostas dos supermercados, que foram as distribuidoras que aumentaram os valores, nos aliaremos à Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) para que, juntos, possamos dar uma resposta para a população”, destacou o diretor-presidente do Procon-AM, Jalil Fraxe.

Atendimentos suspensos

O Procon-AM informa que os atendimentos na sede do órgão, na avenida André Araújo, 1.500, Aleixo, continuam suspensos.

Nesse período, os servidores do Procon-AM, que estão em regime de teletrabalho, realizam atendimentos somente pelo site http://www.procon.am.gov.br e pelos e-mails institucionais fiscalizacaopro[email protected] (denúncias) e [email protected]br (reclamações e dúvidas).

Os consumidores também podem entrar em contato por meio do telefone 3215-4015, em funcionamento das 8h às 17h.

As reclamações registradas por e-mail devem ser acompanhadas de cópias dos documentos pessoais do consumidor, de comprovante de residência e de todo e qualquer documento que esteja relacionado à reclamação, como prints, cupom fiscal, fatura contestada, contrato celebrado entre as partes e afins.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta