Por ano, quatro mil casos de tuberculose são registrados no AM

Por ano, no Amazonas é registrado cerca de quatro mil novos casos de tuberculose, conforme a coordenadora Estadual do Programa de Controle da Tuberculose da Fundação de Vigilância da Saúde, Marlucia Garrido, durante a audiência pública realizada na manhã desta segunda-feira (15) na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), pelo deputado Dermilson Chagas (PP) que tratou sobre “Os desafios do Controle da Tuberculose no estado”.

A audiência contou com a participação de representantes da FVS, Secretária Municipal de Saúde e entidades.

Por mais de uma década, o Amazonas é considerado o estado que possui a maior parte de incidência de tuberculose no país. Em 2017 A FVS, registrou 497 casos da doença, sendo que 370 das ocorrências foram apenas em Manaus. Em 2018 o número da doença na capital aumentou consideravelmente, chegando a 2,3 mil casos. De acordo com Marlucia, os principais fatores para o número alarmante são os abandonos do tratamento – em que a pessoa não conclui e transmite a doença para outra – e carcerários do sistema prisional. “Acontece é que quando um detendo contrai a doença, recebe o tratamento, mas não finaliza porque é liberado pelo juiz ou promotor que entende que essa pessoa deva ser tratada fora. Na prática isso não acontece. Portanto, é importante que tenhamos esse apoio, porque a tuberculose nunca foi pautada como prioridade pelos governos que passaram, resultando nesse resultado trágico”, afirmou.

Ainda segundo Marlucia, um paciente que não termina o seu tratamento, consegue infectar de 10 a 15 pessoas por ano, no mínimo. “Por isso, é primordial um acompanhamento diário ao doente para que haja um tratamento efetivo e concluso. Como isso não acontece, a contaminação só cresce”, disse a coordenadora da FVS que destacou também a falta de manutenção de 11 equipamentos de testagem rápida que garante o diagnostico precoce da doença, fazendo com que o combate seja mais eficaz e rápido, ser uma das causas.

Diante dos problemas apresentados na audiência, o deputado Dermilson Chagas firmou compromisso em inserir emendas ao Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) e Lei de Orçamento Anual (LOA) para criar programas de incentivo e garantir recursos do Estado para melhorar no combate contra a tuberculose. “Temos que inserir esses programas nessas três ferramentas e melhorar a infraestrutura dos setores de saúde que lutam contra esse mal. Além disso, irei visitar os locais de exames que recebem recursos do Estado para tomar ciência real das estruturas e pedir providências do governo do Amazonas”.

LEAVE A REPLY