Polícia apreende R$ 140 mil com candidato a vereador em Humaitá e R$ 70 mil com funcionários em Anamã

O Tribunal Regional Eleitoral disse que um candidato a vereador foi preso em Humaitá, município do rio Madeira, com R$ 140 mil reais em espécie. O dinheiro deveria ser usado na compra de votos. No município de Anamã, no médio Solimões, foram R$ 70 mil apreendidos em poder de pessoas que diziam estar pagando funcionários que trabalharam na campanha.

Os nomes não são divulgados para não influenciar na votação. Os presos prestaram esclarecimentos e foram liberados, mas o dinheiro ficou retido.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta