PL convida Bolsonaro para se filiar ao partido e Marcelo Ramos fica em sinuca de bico

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O convite feito pelo presidente nacional do PL, Waldemar da Costa Neto, ao presidente Jair Bolsonaro para que se filie à legenda colocou o deputado federal Marcelo Ramos em uma verdadeira sinuca de bico. Caso a filiação se concretize, ele, que faz oposição ao Governo Federal, vai ficar em situação delicada. O problema é que, apesar de ter grande destaque na Câmara Federal em seu primeiro mandato, ele não tem a mesma influência em sua própria legenda. Por isso, cogita deixá-la se o fato se concretizar.

Ramos faz oposição a Bolsonaro tanto em nível nacional quanto em nível regional. Uma possível filiação do presidente ao PL poderia trazer para as fileiras do partido também o Coronel Menezes, no Amazonas. O deputado já declarou que apoia a reeleição de Omar Aziz (PSD). Seria, portanto, mais uma razão para deixar a atual legenda.

O PL é comandado desde a sua fundação pelo mesmo grupo. No Amazonas, é o ex-prefeito e ex-senador Alfredo Nascimento quem dá as cartas. E pelo que o blog apurou, ele é favorável à filiação de Bolsonaro por entender que isso facilitaria a sua intenção de se eleger deputado federal.

Por enquanto, Ramos diz que não quer especular sobre o assunto, mas avisa que vai avaliar a situação se Bolsonaro realmente se filiar à legenda. Não faltam opções, caso ele queira mudar de legenda. Partidos como PSD e MDB o receberiam de braços abertos.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta