Pela primeira vez em três décadas, Assembleia de Deus é homenageada por deputado de outra denominação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Pela primeira vez desde 1990, quando começou a eleger deputados estaduais com apoio de seus membros, a maior denominação evangélica do Estado, a Assembleia de Deus, recebeu uma homenagem hoje na Assembleia Legislativa de um parlamentar que não é de suas fileiras. Coube ao pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, João Luiz (Republicanos) lembrar dos 109 anos de existência da tradicional congregação, comemorados hoje.

Em 2018, depois de 28 anos da eleição do deputado Miquéias Fernandes, o primeiro representante oficial da congregação, a Assembleia de Deus não elegeu nenhum representante ao Parlamento Estadual. Foram apoiados por ela o pastor Antonio Alves e o vereador Amauri Colares. Antes disso, os dois deputados eleitos com apoio da denominação em 2014, Francisco Souza e Wanderley Dallas, romperam com o Departamento Político da igreja, comandado pelo deputado federal Silas Câmara (Republicanos).

O desempenho geral da denominação, aliás, foi muito ruim em 2018. O próprio Silas, que é irmão do pastor presidente da igreja no Amazonas, Jônathas Câmara, pela primeira vez teve uma votação inferior à obtida na eleição anterior. Se em 2014 ele foi o segundo mais votado do Estado, com mais de 166 mil votos, desta vez obteve apenas 115 mil, perdendo mais de 50 mil sufrágios. Pior que isso: teve pouco mais de 20 mil votos em Manaus, o que indica perda consistente de apoio dentro da própria denominação.

Presidente da Frente Parlamentar Cristã, João Luiz apresentou uma Moção de Parabenização, na qual reconhece o trabalho e os serviços prestados pela Assembleia de Deus ao longo de mais de um século de atuação no Brasil. “A determinação do trabalho e da fé transformam a igreja em uma mão amiga que se estende aos aflitos e necessitados. E, com muita responsabilidade e compromisso, a Assembleia de Deus tem desempenhado esse papel com muita maestria, pregando o evangelho e realizando um trabalho social de grande relevância à sociedade brasileira”, destacou.

A Assembleia de Deus é considerada a maior denominação evangélica do país, com mais de 22,5 milhões de membros.

História

A igreja Assembleia de Deus foi fundada dia 18 de junho de 1911, em Belém (Pará), resultado do trabalho dos missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren, que no início do século 20 receberam, em profecia, a ordem de pregar o evangelho em um lugar chamado Pará. Ao pesquisarem no mapa, descobriram que era um local distante, localizado na Amazônia. Sem dinheiro e sem entenderem o idioma português, partiram de Nova York rumo a capital paraense. A dupla desembarcou em Belém no dia 19 de novembro de 1910, onde conheceram o casal Henrique e Celina Albuquerque, que cederam sua casa para as reuniões pentecostais. Depois de vários encontros, em 18 de junho de 1911 os suecos fundaram, em Belém, a Missão da Fé Apostólica, que sete anos depois foi registrada como Assembleia de Deus.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta