Paciência do Ministério Público com prefeito de Nova Airão começa a se esgotar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Ministério Público do Amazonas deu um novo prazo de cinco dias, que se encerra amanhã, para que o prefeito de Novo Airão, Frecerico Junior (PSC), informe que medidas adotou para cumprir as Legislações que ignora desde o dia que assumiu. Desta vez os promotores foram mais duros: a desobediência é ato de improbidade administrativa, conforme o artigo 11 da Lei Federal 8.29/1992.

Os alertas se devem principalmente à absoluta falta de transparência do prefeito em seus atos desde o final de 2018, quando assumiu. Neste momento várias pequenas obras e até uma grande – da praça central – estão em andamento na sede municipal, a maioria fruto de emendas parlamentares ou de convênio com o Governo do Estado. Mas o portal da transparência do município não existe.

Aumenta cada vez mais a aposta de que alguma medida judicial mais pesada deverá comprometer seriamente a ambição de Frederico, em se reeleger  nas eleições deste ano. Ele também tem problemas no Tribunal de Contas do Estado, por conta de nomeações irregulares e pagamento de gratificações ilegais aos colaboradores mais próximos.

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta