Omissão: apenas quatro dos 62 prefeitos do AM já aderiram a consórcio para compra de vacinas

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Consórcio Nacional de Vacinas das CIdades Brasileiras, criado e gerenciado pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), prepara-se para finalizar o processo de compra de imunizantes contra a Covid-19, convidando todos os gestores do país a participar, mas até agora a maioria simplesmente ignorou os convites. No Amazonas, apenas Manaus, Itacoatiara, Coari e Tefé aderiram.

A primeira Assembleia Geral Extraordinária ocorreu na última segunda-feira (22) e a última ocorrerá nesta sexta-feira (26). Será então fechado o compromisso para a compra de vacinas. Para participar, os municípios precisam aprovai lei específica nas Câmara Municipais e encaminhar protocolo de intenções á FNP.

Os municípios de Presidente Figueiredo e Rio Preto da Eva trabalham para entrar no processo, agilizando a aprovação da legislação.

“Eu nunca soube da existência de uma iniciativa como esta, que já conta com a adesão de mais de 700 municípios brasileiros, mas lamento a inexpressiva atuação dos municípios do interior do Amazonas, o que demonstra uma mistura de desinformação e ineficiência das equipes de assessoria, em boa parte, no caso dos municípios do interior, por falta de acesso à internet”, diz o advogado Ricardo Gomes, especialista em Direito Público.

Ele corre contra o tempo para auxiliar os municípios que nas próximas 24 horas deverão aderir à proposta. “Não se trata de política e sim de salvar vidas. Já perdemos muitos amigos e parentes. É hora de empreender o esforço para final para combater a pendemia”, acrescenta o jurista.

Ele ainda se coloca à disposição dos prefeitos que quiserem aderir por meio do endereço eletrônico [email protected]

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta