“O cartel vem de cima, da Petrobras, que precisa definir de serve aos acionistas ou aos brasileiros”, diz deputado

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Diante da disparada do preço de combustíveis, o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) afirmou na manhã desta terça-feira, 14, que a Petrobras precisa definir se pertence aos brasileiros ou aos seus acionistas. A manifestação do parlamentar ocorre no dia em que o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, foi até a Câmara dos Deputados para explicar o preço alto da gasolina, do gás e do diesel. Para ele, o sistema ligado à composição do preço do combustível é todo “cartelizado”. “Não vamos dizer que são apenas os postos de gasolina porque todo o setor é assim”, afirmou.

“Continua a polêmica sobre os preços dos combustíveis e nós estamos tendo a oportunidade hoje de assistir pela TV Câmara o depoimento do presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna. O grande conflito é de que não se sabe se a Petrobras é dos brasileiros ou é dos seus acionistas. O entendimento da Petrobras de 5 anos para cá é de que ela pertence aos acionistas e não aos brasileiros”, disse Serafim em discurso na ALE-AM (Assembleia Legislativa do Amazonas) nesta terça.

O líder do PSB na Casa Legislativa destacou que o Brasil é autossuficiente em petróleo, portanto, o custo aplicado deveria ser em reais, na contramão do que está sendo praticado pela Petrobras que “estabelece que o custo do petróleo extraído internamente no Brasil é em dólar, no preço internacional”.

“E com esse cálculo obviamente os preços vão lá para cima. Cada vez que o dólar varia, o preço da gasolina vai lá para cima, o preço do diesel vai lá pra cima e aumenta os dividendos dos acionistas e não os dividendos do povo brasileiro. Este é o grande dilema, este é o grande impasse: se a Petrobras é dos brasileiros ou dos acionistas. A Petrobras é uma empresa pública ou é uma empresa privada? Enquanto não resolver isso nós vamos continuar com aquela história do cachorro correndo atrás do próprio rabo e isso é lamentável”, declarou o deputado.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta