Nota define claramente quem tem prioridade na fila da vacina

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) e a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), com o objetivo de fornecer orientações e recomendações sobre as fases da campanha de vacinação, publicou notas informativas, conforme diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde, que definem grupos prioritários, além de atribuições e competências dos municípios.

Em nota conjunta (nº 1), publicada no dia 23 de janeiro, referente à Fase 1 da Campanha de Vacinação, com base nas 256 mil doses da vacina CoronaVac da Sinovac/Butantan, os órgãos estabeleceram os grupos prioritários em: trabalhadores de saúde da área pública e privada, envolvidos diretamente na atenção/referência para os casos suspeitos e confirmados de Covid-19; pessoas de 60 anos ou mais que vivem em Instituições de Longa Permanência e residências inclusivas; indígenas maiores de 18 anos que vivem em terras indígenas (aldeados); e pessoas com deficiência maiores de 18 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência e residências inclusivas.

Na Fase 1 da Campanha de Vacinação, o Ministério da Saúde repassou as doses para o alcance de 34% da população estimada de trabalhadores da saúde, que atuam diretamente no atendimento à Covid-19. Para início da Fase 2, o Ministério da Saúde repassou o adicional de 35% das doses para o grupo de trabalhadores da saúde; 100% para idosos acima de 75 anos e 37% dos idosos entre 70 a 74 anos.

A nota informativa nº 2, publicada no dia 25 de janeiro, pela FVS-AM, referente à complementação da Fase 1 e início da Fase 2 da Campanha de Vacinação, com base nas 132.500 doses da vacina Astrazeneca, estabeleceu que os grupos prioritários são: trabalhadores de saúde (30.280); pessoas acima de 80 anos (38.693); pessoas entre 75 a 79 anos (36.050); e pessoas entre 70 a 74 anos (20.308).

A nota ressaltou que pessoas entre 70 a 74 anos foram consideradas pacientes de maior risco de agravamento e óbito. A FVS recomendou, então, que diante da limitação de vacinas, informada pelo Ministério da Saúde, era necessário definir critérios de priorização para vacinação dos trabalhadores da saúde e dessa faixa etária.

Com mais 44.600 doses da vacina CoronaVac recebidas pelo Estado do Amazonas, a FVS-AM publicou a nota informativa nº3, no dia 26 de janeiro, para complementação de vacinação contra a Covid-19 de pessoas entre 70 e 74 anos e trabalhadores da saúde.

Com o envio dessa nova remessa de vacinas ficou estabelecido que mais 15.167 pessoas de 70 e 74 anos devem ser contempladas, totalizando 35.475 pessoas, 64,63% do grupo; e mais 6.013 trabalhadores da saúde, chegando a 70.334 contemplados, representando 72,82% do total de 96.575 dos profissionais que atuam no Estado.

Atribuições dos municípios

Ainda segundo as notas informativas publicadas pelo Governo do Amazonas, os municípios ficam responsáveis por coordenar e executar as ações de vacinação integrantes de acordo com as diretrizes do Plano Nacional de Imunização (PNI); gerenciar o estoque municipal de vacinas e outros insumos;  manter a qualidade e segurança das vacinas em condições adequadas; garantir o descarte e a destinação final de frascos, seringas e agulhas utilizados, conforme as normas técnicas vigentes; realizar a gestão do sistema de informação do PNI; notificar e investigar Eventos Adversos Pós-Vacinação (EAPV); e elaborar o plano operacional para a vacinação contra a Covid-19.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta