No Dia do Beijo, uma recomendação especial de cuidado para não contrair herpes

O Dia Internacional do Beijo é comemorado no dia 13 de abril, mas antes de sair celebrando a data com qualquer pessoa, é preciso ter cautela. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 65% da população com menos de 50 anos é portadora de herpes labial, que pode ser facilmente identificada por pequenas bolhas, vermelhidão na região e transmitida através do beijo e compartilhamento de objetos, como copos e talheres.

O causador do problema na região bucal é o vírus Herpes simplex. A maioria das pessoas entra em contato com ele ainda durante a infância e, em boa parte dos casos, fica inativo ao longo de toda a vida do paciente. Ou seja: você não apresenta qualquer tipo de sintoma.

“Algumas pessoas podem desenvolver sintomas em momentos específicos, como durante quedas de imunidade ou períodos de muito estresse. Por isso, a herpes não é um sinal de má higiene bucal”, alerta o cirurgião dentista Paulo Zahr, presidente do Grupo OdontoCompany, que listou os quatro principais sinais para identificar e tratar o problema de forma simples:

  • Vermelhidão nos lábios

A vermelhidão nos lábios é um dos primeiros sintomas relacionados com a herpes labial. 

  • Rachadura nos lábios

Outro sinal bem característico é a presença de rachaduras, causadas pela sensibilidade na região.

  • Coceira e ardência

Vermelhidão e rachaduras são o combo perfeito para o surgimento de dor, coceira e ardência. No entanto, esses sinais são bem inespecíficos e devem ser avaliados

  • Feridas e bolhas

Por fim, outro sintoma muito comum (e possivelmente o mais conhecido) da herpes labial diz respeito às feridas e bolhas formadas nos lábios, normalmente nos cantinhos. Ao contrário da afta, é bem improvável que elas apareçam do lado de dentro da boca.

O que fazer quando a herpes aparece?

“Caso você apresente algum desses sintomas, o ideal é buscar o apoio de um profissional da odontologia. Para isso, não deixe de escolher um dentista qualificado e que possa te ajudar. Ele poderá prescrever o tratamento adequado para cada paciente”, explica o presidente do Grupo OdontoCompany.

O dentista também alerta para não deixar de cuidar da higiene bucal até o dia da consulta. Outra dica é evitar o compartilhamento de objetos, como copos e talheres, com pessoas que moram na mesma casa.

Os sintomas da herpes labial podem aparecer e deixar as pessoas com desconforto e dor. Então, não deixe de tratar o problema e caso note algum desses sinais, converse com o seu dentista de confiança. 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta