“Não sou contra a melhora da qualidade da merenda nas escolas”

“Sou o maior defensor da qualidade da merenda escolar. Agora não podemos esquecer que uma das empresas beneficiadas com a dispensa de licitação já responde a inquérito civil no Ministério Público, principalmente por irregularidades na prestação do serviço de alimentação”. A afirmação é do deputado estadual Wilker Barreto (PHS), que insiste em receber melhores explicações sobre o aumento de 50% do fornecimento de alimentação para as Escolas de Tempo Integral (Ceti).

Segundo ele, foi um exagero dispensar de licitação compras no valor de R$ 170,6 milhões em licitações dispensadas em apenas 60 dias. Mas foca principalmente no caso da merenda. “O secretário Luiz Castro ainda não explicou o motivo de o Estado ter contratado emergencialmente um lanche por R$ 4 – de uma empresa que havia ganho a licitação há menos de 60 dias com um preço de R$ 2,60 – e o almoço por R$ 11, quando antes era R$ 8.05″, diz ele. 

“Não é possível que se admita uma empresa majorar os preços em mais de 50% em um prazo de dois meses. É um escárnio e um dano tremendo ao erário. Estamos falando de milhões de reais.  Na capital a dispensa aumentou em quase 12 milhões de reais o valor dos gastos. Por isso o TCE (Tribunal de Contas) e o TJ (Tribunal de Justiça) mandaram cancelar as dispensas, conforme eu já havia denunciado da tribuna deste parlamento. Fiquei mais de seis horas esperando uma resposta e ainda ouço que minha fonte e os números do portal da transparência estão errados. Não admito!”, declarou. 

O humanista afirmou não ser contra o aumento na questão da qualidade das refeições, mas relembrou que a mesma empresa fornecia as refeições de má qualidade.

“Não sou leviano. Apresentei denúncias com prova e o governo nunca apresentou um documento à Assembleia Legislativa dando explicações”, finalizou.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
3

2 COMMENTS

  1. Infelizmente na hora de iniciar os processos não um acompanhamento de profissionais da nutrição e vigilância sanitária, como também os exames e testes de qualidade. Tanto o estado como os municípios do Amazonas oferecem uma alimentação pobre e de péssimo sabor a preços exorbitantes. Quando exigirem certificação de nutricionistas e da vigilância sanitária, com certeza teremos a merenda escolar de qualidade. HOJE A MERENDA ESCOLAR SE RESUME A “MINGAU”.

  2. Os que entende de licitação não dar para aceitar argumentos de qualidade de generos alimentício,porque no pregão já está especificado cada alimento e sua qualidade.
    O que este secretário está fazendo está muito errado e bem possível que exista corrupção.

LEAVE A REPLY