“Não defendo o modelo de privatização da Eletrobras”, diz Braga

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O senador Eduardo Braga (MDB) declarou, nesta terça-feira (27/03), que não faz parte da tropa de defensores do modelo de privatização da Eletrobras proposto pelo governo federal.

“Sou aliado do povo do Amazonas, que me colocou no Senado”, disse o parlamentar durante audiência pública promovida pela comissão mista responsável por analisar a Medida Provisória 814/2017 (sobre serviços de energia elétrica).

Eduardo Braga, que é presidente do colegiado, esclareceu ainda que a matéria não trata de privatização, mas da reestruturação das distribuidoras de energia elétrica, especialmente as presentes na Região Norte. Caso, por exemplo, da Eletrobras Amazonas. “Essa audiência mostrou a importância da reestruturação de várias concessionárias.”

Pelos trabalhadores – Na semana passada, o senador amazonense apresentou ao relator da MP 814/2017, deputado Júlio Lopes (PP/RJ), a emenda que garante a estabilidade de, no mínimo, dois anos aos trabalhadores das concessionárias da Eletrobras que poderão ser privatizadas. Caso sejam demitidos, eles receberão uma indenização equivalente a dois anos trabalhados, além dos direitos previstos em lei. O assunto é negociado há, pelo menos, seis meses entre Eduardo Braga e  representantes do Governo Federal.

“Queremos proteger, de alguma maneira, as pessoas que dedicaram uma vida à manutenção do setor elétricos nos nossos estados e que hoje poderão ser penalizadas com a privatização”, disse o senador na ocasião.  “Só no Amazonas, estamos tratando de 2 mil trabalhadores, além de 4 milhões de usuários do sistema de energia elétrica.”

Foto: Vagner Carvalho

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem um comentário

  1. César

    Parabéns ao senador Eduardo Braga, pela iniciativa em pró doa trabalhadores da Amazonas energia. Deixando os mesmo numa situação um pouco melhor com imã indenização de 2 anos recebendo sem trabalhar. A maioria desses funcionários são homens com uma idade acima dos 50 anos. Muito difícil esses mesmos homens arrumarem outro emprego nesse mercado de trabalho cruel é desumano. Reiterou mais uma vez, Parabéns ao senador Eduardo Braga pela iniciativa brilhante em pro dos pais de famílias que deram parte da sua vida a empresa de energia do Amazonas.

Deixe uma resposta