Murilo Rayol, empresário, compositor e um dos maiores festeiros de Manaus morre aos 72

O empresário Murilo Rayol, muito conhecido em Manaus principalmente por causa das festas que costumava promover em sua “toka” na Ponta Negra, morreu na noite deste sábado (25), aos 72 anos, depois de sofrer um infarto. Ele chegou a ser socorrido no hospital 28 de Agosto, mas não resistiu.

Rayol já havia sofrido um primeiro infarto na última quarta feira (22). Chegou a colocar um stent para desobstruir a veia. Ele havia convidado alguns amigos para comemorar a vida no sábado, mas voltou a se sentir mal.

Amigo de vários artistas, Rayol, que era engenheiro e dono da construtora que leva seu nome, era um festeiro inveterado. Nos últimos anos passou a se dedicar à composição de sambas, especialmente com o amigo Neguinho da Beija Flor, que se hospedava em sua casa na Ponta Negra toda vez que vinha a Manaus.

Em 2019 o empresário foi homenageado pela escola de samba A Grande Família no desfile. Este ano venceu a escolha do samba de enredo da Vitória Régia. Também era sócio de outra agremiação, a Aparecida.

A morte de Rayol teve grande repercussão nas redes sociais. O governador Wilson Lima (PSC) e os senadores Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD) o homenagearam.

O corpo está sendo velado na funerária Canaã e será sepultado hoje no cemitério São João Baptista.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta