Mulheres também estão entre as prioridades de Alberto Neto

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Em continuidade a uma série de entrevistas concedidas aos veículos de comunicação da cidade, o candidato a prefeito de Manaus, vice-líder do Governo Bolsonaro, deputado federal, Capitão Alberto Neto, assumiu o compromisso com as mulheres, nesta segunda (05).

“O que eu mais presenciei como policial foi violência doméstica. E muitas dessas mulheres permanecem no relacionamento abusivo por dependência financeira. Vamos fazer parceria público-privada para fazer creches em Manaus. E ainda teremos o ‘ônibus rosa’, no horário de pico. Para aquelas mulheres que sofrem violência doméstica, teremos um aluguel social e apoio”, garantiu Alberto Neto.

Muitas mudanças foram realizadas no decorrer dos anos, mas ainda há um grande número de homens que limitam o espaço das mulheres, que, por sua vez, concordam e se sujeitam às mais diversas situações que lhes são impostas. Um dos projetos do plano de governo do Capitão Alberto Neto é justamente o empoderamento feminino, para que estas mulheres possam ter independência financeira para, além de ajudar sua família, não se submetam a violência doméstica.

“Infelizmente, hoje Manaus possui somente 20 creches operando. É necessário muito mais para uma cidade de mais de dois milhões de habitantes”, explica Alberto Neto.

A construção de creches com parcerias público-privados é o pontapé inicial para esse empoderamento. Dessa forma as mães terão onde deixar os seus filhos, para que tenham mais liberdade de atuar no mercado de trabalho. Seguidos por projetos de capacitação profissional e nos casos mais extremos, das mulheres que sofrem violência, o aluguel social para a retirada desta do meio da violência doméstica.

Prevenção à Covid-19

Antes e durante a entrevista, foram observadas as medidas de prevenção à Covid-19, com aferição da temperatura na entrada do prédio, higienização com álcool em gel e uso das máscaras de proteção. Somente no estúdio, devidamente higienizado, o capitão Alberto Neto retirou a máscara para falar, mas respeitou o distanciamento social. A máscara foi recolocada logo ao término da entrevista.

Foto: Euzivaldo Queiroz

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta