Morre de Covid-19, em Manaus, o favorito para se eleger prefeito de Tabatinga

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O médico Rogelio Alonso Campuzano Cachaya, de 44 anos, faleceu hoje em Manaus, vítima da Covid-19. Ele era o favorito nas pesquisas para a eleição de prefeito em Tabatinga, no Alto Solimões, e não resistiu a um longo tratamento no hospital Delphina Aziz, aonde estava há mais de 30 dias. Em janeiro, ele foi vítima de um atentado à bala próximo a seu consultório na cidade fronteiriça. Antes, em 2018, foi o 22º colocado na eleição de 2018 no Amazonas pelo PMN, com 17.127 votos, ficando como segundo suplente em sua coligação. Estava filiado ao PSC, partido do governador Wilson Lima, que lamentou sua morte.

Campuzano apoiou o governador Wilson Lima (PSC) na eleição de 2018 e filiou-se ao partido dele em 2019 para disputar a Prefeitura. Na mesma eleição, teve mais de nove mil votos apenas no município, sendo o candidato a deputado mais votado ali.

O médico já teve implicações com a lei. Em 2005 chegou a ser preso, acusado de implantar porções de cocaína nas coxas de pessoas, que serviam de “mulas” para o tráfico.

Campuzano era colombiano, naturalizado brasileiro.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta