Mobilizados, servidores da Saúde param avenidas em Manaus e no interior, pressionam e arrancam acordo com o Governo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Os servidores de todas as categorias da Saúde do Estado reuniram-se em grande número hoje pela manhã, no Centro de Convenções Vasco Vasquez, na avenida Constantino Nery, onde ocorreria uma nova reunião da Mesa de Negociação da Secretaria de Estado da Saúde. Eles chegaram a parar a via por alguns minutos, para pressionar por um acordo e acabaram vencendo. O Governo cedeu e vai pagar 24,20% de reposição das perdas em três parcelas, a primeira agora em 2018, de 10,85%, e outras duas em 2019 e 2020.

A mobilização parou também a avenida Carvalho Leal, na Cachoeirinha, em frente ao hospital Adriano Jorge, e rua Orneles Martins, em Parintins, em frente ao hospital Padre Colombo.

O Governo se comprometeu em enviar a proposta de imediato à Assembleia Legislativa. Nela, vai explicar que está pagando agora o passivo das datas bases de 2015 e de 2018. As de 2016 e 2017 serão pagas no mês de maio nos dois próximos anos, acrescendo-se em cada ano o valor referente a 2019 e 2020.

O ticket alimentação passa a ser de R$ 420 a partir de junho, com reajuste em junho de 2019, para se equiparar ao que é pago às demais categorias – professores e policiais.

A mobilização de hoje foi intensa e atingiu ainda os principais municípios do interior. A negociação foi tensa e interrompida em várias ocasiões, para que as partes discutissem os termos do acordo.

Os servidores comemoraram o resultado e agora acompanharão a tramitação do acordo na Assembleia Legislativa.

Veja imagens da mobilização:

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta