Ministro anuncia criação de Comando em Manaus para conter pandemia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

No esforço de ampliar as frentes de combate ao recrudescimento da curva epidemiológica da Covid-19 no norte do país, o Comitê de Crise, criado para enfrentamento da pandemia no Amazonas, passará a contar com a atuação de 10 ministérios e ações em mais estados da região que registram aumento de casos. O anúncio foi feito na última segunda-feira (25/1) pelo ministro Eduardo Pazuello, durante reunião do comitê em Manaus. Essa nova configuração passa a se chamar agora Comando Conjunto da Amazônia.

Na reunião, Pazuello determinou que seja criada uma logística integrada, para o transporte, armazenamento e distribuição de oxigênio em Manaus. A meta é entregar diariamente à capital amazonense 89 mil metros cúbicos do gás, suficientes para suprir as necessidades da rede hospitalar.

A logística será montada em conjunto com o Ministério da Infraestrutura e a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) do Amazonas.

A articulação com a pasta da Infraestrutura se dá, principalmente, pelas dificuldades no transporte do oxigênio de outros estados para a capital amazonense. Outro gargalo encontrado é o armazenamento do oxigênio para liberação das carretas, uma vez que não há reservatórios para isso.

“Estamos pedindo reforços de todos os ministérios possíveis. Estou conversando com cada um deles para saber como podem ajudar. Estamos nos preparando”, afirmou o ministro.

Outro problema detectado é o desperdício de oxigênio em importantes unidades de saúde que hoje estão atendendo pacientes de Covid-19, sendo necessária uma revisão de equipamentos e procedimentos por especialistas em engenharia clínica, focada em tecnologias da saúde.

O Ministério da Saúde articula parceria com empresa especializada para realização de uma revisão preliminar, a fim de identificar a fonte do desperdício.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta