Mais de seis mil profissionais já receberam a segunda dose da vacina em Manaus

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Prefeitura de Manaus já imunizou 6,5 mil trabalhadores da saúde com as duas doses de vacina necessárias ao esquema completo de vacinação contra a Covid-19, de acordo com dados consolidados até a manhã desta quinta-feira, 18/2, pelo vacinômetro, a plataforma de consulta pública do município para acompanhamento on-line das informações de imunização na capital.

A campanha, para esse grupo prioritário, foi aberta pelo prefeito David Almeida no dia 19 de janeiro, com atendimento escalonado de acordo com os riscos de exposição ao coronavírus, e continua aberta para todos os que se encontram no prazo de intervalo entre as duas doses da vacina e para aqueles que ainda não procuraram os postos para receber a primeira dose do imunizante.

“Os que já receberam as duas doses da vacina cumpriram o esquema de imunização preconizado pelo laboratório, portanto, para esses, a campanha está encerrada”, comemorou a chefe da Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), enfermeira Isabel Hernandes, acrescentando que as pessoas do grupo prioritário que já podem se vacinar e ainda não tomaram a dose, a preocupação do prefeito David Almeida é que elas procurem os postos de vacinação, porque as vacinas são contadas, prioritárias e destinadas somente agora para os trabalhadores da saúde, idosos institucionalizados, idosos de 70 anos ou mais e indígenas aldeados. “Quem está neste grupo, precisa se vacinar”, reforçou.

Os vacinados com a CoronaVac, do laboratório Sinovac/Instituto Butantan, foram os primeiros a completar o ciclo de imunização, já que o intervalo recomendado entre as duas doses é de até quatro semanas. Os que receberam a AstraZeneca, da Oxford/Fiocruz, ainda aguardam a data de início da segunda dose, que deve ser aplicada até 12 semanas após a primeira.

De acordo com Isabel, os períodos estabelecidos como referência pela Semsa para o agendamento da segunda dose são os mais próximos do prazo final. “Estudos realizados até o momento indicam maior efetividade quando as doses são administradas no maior intervalo previsto”, observa a enfermeira.

Isabel Hernandes alerta para a necessidade de concluir o ciclo de vacinação e de manter os cuidados tradicionais para evitar o contágio pelo coronavírus. Os cuidados, que incluem a lavagem frequente das mãos com água e sabão e uso de álcool a 70% quando não for possível lavar, além do uso de máscara e o distanciamento social, têm impacto na proteção individual e coletiva. “Apenas após as duas doses, o organismo vai adquirir a imunidade necessária e enquanto a maior parte da população não for imunizada, é preciso continuar com todas as medidas de prevenção”, explica.

Sistema

O agendamento da segunda dose de vacina contra a Covid-19 é feito de modo eletrônico e pode ser conferido pelo sistema municipal Imuniza Manaus (https://imuniza.manaus.am.gov.br/). Para ter acesso à agenda, basta o usuário inserir o número do CPF na opção “Consultar 2ª Dose”. Ele será informado sobre a data, o horário e o local do atendimento.

O diretor do Departamento de Tecnologia da Informação da Semsa, Mário Torres, orienta que a consulta seja feita 20 dias depois da primeira dose, se a pessoa recebeu a CoronaVac e, 75 dias depois, se tomou a AstraZeneca.

Segundo o diretor, o agendamento está sendo feito de forma gradativa e considera os intervalos entre as doses, a zona geográfica onde o usuário tomou a primeira vacina e a distribuição adequada para cada um dos nove postos montados pela Prefeitura para a campanha.

Todos os que tomaram a CoronaVac até o dia 28 de janeiro já estão agendados e precisam consultar o sistema para não perder o agendamento. Se, por algum motivo, o usuário não puder comparecer no dia e local indicados, deve aguardar o novo agendamento, que será automático. A nova consulta pode ser feita ano dia seguinte à data original, a partir das 18h. “Quem faltou neste dia 18, por exemplo, pode fazer a consulta na noite do dia 19, pois, havendo vaga, já estará reagendado para o dia 20”, orienta Mário Torres.

Os que serão vacinados com a segunda dose devem apresentar documento de identificação original com foto, CPF e a carteira de vacinação com o selo de aplicação da primeira dose.  Apenas as pessoas com sintomas gripais ou qualquer manifestação de doença na fase aguda não devem ir ao posto de vacinação, deixando para receber a vacina após a recuperação da saúde. Para os casos de Covid-19 a recomendação é aguardar 30 dias após os primeiros sintomas.

Doses

As segundas doses de CoronaVac foram enviadas pelo Ministério da Saúde junto com as primeiras doses, para garantia de atendimento no prazo e estão reservadas da Rede de Frio da Semsa para uso de acordo com a agenda de atendimentos. As de AstraZeneca, por apresentarem prazo maior entre as duas doses, ainda serão enviadas pelo governo federal.

Além dos trabalhadores da saúde, receberam a CoronaVac os idosos residentes em instituições de longa permanência. No entanto, a vacinação desses idosos é feita nas próprias instituições de moradia, sendo a maior delas a Fundação Doutor Thomas, onde mais de 100 idosos devem receber a segunda dose da vacina nesta quinta-feira, 18.

A primeira dose da vacina foi levada até o Doutor Thomas pelas equipes de vacinadores da Semsa no dia 26 de janeiro, com o planejamento de vacinar os 116 idosos residentes, que têm entre 60 e 105 anos. Apenas um deles não pôde ser vacinado por condições de saúde e receberá sua primeira dose agora.

A Prefeitura de Manaus já aplicou 117, 6 mil doses de vacina durante a campanha municipal de imunização contra a Covid-19. Um total de 111 mil pessoas dos grupos prioritários da etapa atual (trabalhadores da saúde, idosos institucionalizados, idosos de 70 anos ou mais e indígenas aldeados) receberam a primeira dose e 6,5 mil, a segunda, de acordo com os registros atualizados do vacinômetro (https://vacinometro.manaus.am.gov.br).

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta