Justiça determina o fim do regime semi-aberto no Complexo Penitenciário Anísio Jobim

Os 585 detentos que cumprem pena no regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado no quilômetro 8 da rodovia BR-174, que liga Manaus (AM) a Boa Vista (RR), deverão ser soltos em no máximo 45 dias e passar a ser monitorados com tornozeleira eletrônica.

A determinação é do juiz Ronnie Frank Stone (foto), coordenador do projeto de reestruturação da Vara de Execução Penal, atendendo a pedido da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), em janeiro do ano passado, após o assassinato de 56 detentos do Compaj.

O que muda, na prática, é que estes detentos  não precisarão mais dormir no presídio

A Seap alega que tem condições de monitorar a todos e que a continuidade do regime apenas torna ainda mais frágil a segurança nos presídios, já que os presos do semi-aberto saem e podem retornar trazendo informações ou objetos proibidos para os presos do regime fechado.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta