“Junho Violeta” alerta para a violência contra os idosos no Amazonas

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Em alusão ao “Junho Violeta”, mês de conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), preparou uma programação para orientar e informar a população sobre as tipificações do crime, os impactos no isolamento, os canais de denúncia, e também estimular a interação do público da terceira idade em tempos de pandemia. As atividades incluem lives – incluindo uma com transmissão para 62 municípios do Amazonas – com profissionais e autoridades da área e campanha de vacinação destinada às pessoas idosas.

A programação começou nesta semana, dia 2 de junho (terça-feira), com transmissão ao vivo na Sejusc, falando sobre importância do Conselho Estadual do Idoso (CEI) e o papel da entidade em tempos de pandemia. Participaram da live o vice-presidente do CEI, Jorge Wagner, e a secretária-executiva da Sejusc, Edmara Castro. A gravação está disponível na página da Sejusc no Facebookwww.facebook.com/sejusc.

No dia 8 de junho (terça-feira), acontece pela manhã uma segunda live do “Junho Violeta” com um profissional de educação física e psicóloga da Sejusc. Os especialistas vão falar sobre o valor da prática de exercícios físicos para melhorar o bem-estar dos idosos que estão em isolamento. A transmissão será feita pelo Facebook da Sejusc.

O cronograma segue no dia 9 de junho (quarta-feira), em videoconferência por meio do Centro de Mídias da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), das 9h às 11h. O debate tratará sobre a temática envolvendo representantes da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Idoso (DECCI), do Centro Integrado de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa (CIPDI/SEADPI) e do Conselho Estadual do Idoso. Todos os 62 municípios do estado do Amazonas terão acesso ao conteúdo transmitido pelo aplicativo “Mano”. A página do Facebook da Sejusc também vai repassar o conteúdo.

No dia 10 de junho, o médico geriatra Euler Ribeiro participa de uma live pelas redes sociais da Sejusc, às 10h, com o tema “Os impactos do isolamento social para os idosos, em tempo de pandemia do novo coronavírus”. No dia 15 de junho, as atividades do “Junho Violeta” continuam de forma on-line com transmissão ao vivo, às 10h, com profissionais da Delegacia do Idoso, Defensoria Pública e Conselho Estadual, dando orientações ao segmento idoso e à sociedade. Às 16h, a Sejusc participa de outra live uma profissional de psicologia do CIPDI.

Por fim, visando dar assistência aos servidores idosos do órgão, a Secretaria Adjunta de Direitos da Pessoa Idosa (SEADPI) da Sejusc vai criar um grupo para levar informações, via WhatsApp, sobre o Dia Mundial de Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa. Profissionais também vão prestar esclarecimentos sobre o autocuidado durante a pandemia.

Vacinação

Além das transmissões, a Sejusc realiza em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Delegacia do Idoso uma ação de vacinação contra a Influenza A (H1N1). A atividade está marcada para o dia 15 de junho, das 8h às 12h, no CIPDI, localizado na Rua do Comércio, bairro Parque 10, zona centro-sul (ao lado da Delegacia do Idoso). Uma tenda será montada para atender em drive thru os idosos, diminuindo riscos de contaminação do novo coronavírus e evitando aglomeração de pessoas.

De acordo com a secretária adjunta dos direitos da Pessoa Idosa da Sejusc, Franciane Alves, as atividades deste ano foram readaptadas para o momento atual de pandemia, onde se faz necessária a permanência dos idosos em isolamento social para evitar o contágio.

“O Dia 15 de junho é o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa. A Sejusc já vem trabalhando com esta pauta desde 2017, quando assumimos a gestão do segmento idoso que antes era da Secretaria de Assistência. O objetivo dessas atividades é não só promover políticas públicas, mas conscientizar a população e os próprios idosos que eles têm sim um direito a ser preservado. Isso é o Estatuto do Idoso que fala, lei criada em 2013 que ampara e defende os direitos da pessoa idosa”.

Dia Mundial de Conscientização – O Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa foi criado em 2006, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa. O objetivo da data é promover a conscientização sobre o crescente número de idosos que são acometidos por algum tipo de violência. Além disso, a iniciativa propõe acender o debate em busca de recursos e estratégias que atuem de forma a proteger as pessoas idosas.

De acordo com o Ministério dos Direitos Humanos, em 2017, 33 mil denúncias de abusos e agressões foram recebidas pelo Disque 100 em todo país, ressaltando que nem sempre as situações de violência são denunciadas.

Nos atendimentos realizados no ano de 2019, o Centro Integrado de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa (CIPDI) identificou que, no Amazonas, a violência contra a pessoa idosa se caracteriza nas tipificações de negligência, agressão psicológica, abuso financeiro e maus-tratos. Dentre os agressores, os filhos são os principais algozes e quanto as vítimas, as mulheres idosas constituem a maior parte.

Foto: Arthur Castro

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta