João Tayah também consegue decisão judicial para evitar sua transferência para São Paulo de Olivença

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Depois do delegado Rafael da Costa e Silva (Patriota), que disputou a eleição para vice-prefeito de Manaus e conseguiu na Justiça permanecer na capital, revogando decisão da Delegacia Geral, que queria removê-lo para Lábrea, hoje foi a vez do também delegado João Tayah (PT) conseguir uma decisão do decisão do juiz Ronnie Frank Torres Stone, titular da 1ª Vara da Fazenda Pública Estadual, cancelando sua remoção para São Paulo de Olivença.

O magistrado entendeu que os “considerandos” apresentados pela delegada geral Emília Ferraz para justificar a remoção são vagos e não indicam claramente qual a necessidade da transferência.

Os dois delegados políticos posicionaram-se em oposição ao governador Wilson Lima (PSC) ao longo da campanha política. Curiosamente, um se posiciona à direita e o outro à esquerda.

A Delegacia Geral não se manifestou.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta