Indústria mantém a coleta e distribuição de donativos a instituições sociais

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

A ação social integrada do Polo Industrial de Manaus (PIM) chegou à terceira semana de atividades com a marca de 109 toneladas de alimentos arrecadadas entre as empresas instaladas na Zona Franca de Manaus (ZFM) e 89 já distribuídas. O grupo de voluntários saiu na semana para atender mais 13 instituições beneficentes.

Receberam donativos o Lar Batista Janell Doyle, Casa da Criança, Espaço Cidade Amazonas, Casa Vhida, Comunidade do Crespo, Fundação Doutor Thomas, Hermanitos – Projeto com Venezuelanos, Associação Missionária Evangélica do Amazonas, Legião da Boa Vontade, Associação de Apoio às Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais – APPNE, Associação de Amparo Social Frei Mário Monacelli e Lar das Vitórias.

Também houve doação de Equipamentos de Proteção Individual – 100.500 máscaras cirúrgicas divididas entre o Hospital Francisca Mendes, Fundação Adriano Jorge, Centro de Distribuição de Medicamentos do Amazonas (CEMA). Mais 20 mil foram enviadas para o estado do Acre.

Coordenação celebra meta

Para Wilson Périco, presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas, um dos responsáveis pela mobilização das empresas, “esta ação solidária significa alinhamento com o sofrimento da comunidade”.

“Fomos tomados de assalto pelo desconhecimento das mazelas deste inimigo invisível que surpreendeu o planeta. Quem poderia imaginar essa contaminação universal da Covid-19? Mesmo assim, em meio à calamidade, não titubeamos em produzir e doar itens que outrora importávamos da Ásia. EPIs, respiradores mecânicos, álcool em gel, foram ações inéditas no polo industrial de Manaus. O evento surpreendeu, primeiramente, a nós mesmos, que desconhecíamos essa capacidade inédita e latente no interior de nossas empresas. Agora é buscar os empregos com o retorno planejado e precavido de todos nós”, acrescentou o executivo.

Com a primeira parte da ação concluída,o foco agora é alcançar mais instituições que ainda não tenham sido beneficiadas. “Esperamos dar continuidade ,contribuindo com o maior número de pessoas em estado de vulnerabilidade e contamos com mais braços voluntários para dar prosseguimento às outras ações”, destacou Hamzah Nasser, responsável pela coordenadoria de Assistência Social da iniciativa de empresas do PIM.

Mais equipamentos

Até o momento, 58.840 face shields (máscaras faciais) foram produzidas e doadas pela ação, além de 103 mil pulseiras de identificação de pacientes e 1.500 máscaras comuns. “Agora estamos trabalhando em cima da lista da CEMA e distribuímos com o grupo de produtos. Estamos contactando todas as farmácias de Manaus para ver se conseguimos doações de fraldas descartáveis, tanto geriátrica quanto infantil”, destaca Régia Moreira, gestora da Coordenação de Saúde de Ação.

As necessidades prioritárias do Estado do Amazonas, levantadas pela coordenação, são máscaras, algodão, sapatilhas e coletor universal (a indústria está em busca de um molde para produzir) e o conserto dos equipamentos (12 ventiladores e respiradores aguardam manutenção).

Corrente do Bem

A campanha continua e toda sociedade está convidada a contribuir com braços e doações. Mais informações nos sites http://www.fieam.org.br/ e https://cieam.com.br/ e também pelo e-mail [email protected]

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta