Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas se reúne em Manaus em maio

A sede da Procuradoria-Geral de Justiça do Amazonas será palco de Encontro do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), que será realizado em Manaus. Reunião Inédita na Amazônia marcará o mês de maio, pela integração de todas as autoridades brasileiras que combatem as organizações criminosas no Brasil, com a finalidade de debater estratégias de atuação e avançar no fortalecimento do GNCOC.

O procurador-geral de Justiça do Amazonas (PGJ), Alberto Nascimento, que preside o GNCOC junto ao Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG), promove a primeira reunião presencial com todos os Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECOs) do país. O encontro deve reunir, também, os procuradores-gerais, além de conselheiros e núcleos de inteligências das instituições.

“O encontro do GNCOC  será uma oportunidade ímpar de integração. Uma oportunidade de, juntos, avançarmos no enfrentamento aos grupos criminosos. Temos de estar à frente desses grupos”, afirmou o procurador-geral Alberto Rodrigues do Nascimento Júnior.

Convite feito à Colômbia

Na manhã desta sexta-feira (26), o procurador-geral de Justiça, Alberto Rodrigues do Nascimento Júnior, convidou a cônsul-geral da Colômbia no Amazonas, Sandra Milena Trejos Salazar, para participar do GNCOC.  A cônsul fez uma visita de cortesia ao MPAM.

Presente na reunião, o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/AM), promotor de Justiça Igor Starling, ressaltou a importância da presença da Colômbia no encontro do GNCOC nos dias 16 e 17 de maio.

“O objetivo da presença seria promover a troca de experiências das autoridades colombianas, da ação contra o crime organizado na região da tríplice fronteira com o Amazonas, para um diálogo sobre trânsito de ilícitos, facções indo para o exterior e demais temas dessa natureza”, reforçou o promotor de Justiça Igor Starling, que está coordenando o encontro nacional em Manaus.

Após o convite, a cônsul Sandra Salazar demonstrou interesse em participar da reunião técnica e reconheceu a importância desse diálogo. Ao fim, solicitou a oficialização do convite, via e-mail, para então repassar ao governo e às autoridades colombianas.

Também foram convidados para participar da reunião do GNCOC as autoridades peruanas.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta