Governo reduz horário de funcionamento dos órgãos e suspende o ticket alimentação dos servidores

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

jose-melo03030

Decreto assinado pelo governador José Melo e pelo chefe da Casa Civil do Estado, Raul Zaidan, determina que o horário de funcionamento das repartições públicas estaduais será das 8h às 14h a partir de agora, com um intervalo de 15 minutos para descanso. Com isso, o governo suspende o ticket-alimentação de todo o funcionalismo, no que se constitui a mais significativa reforma administrativa lançada até agora, desde que a crise econômica se abateu sobre o país.

A medida indica que os cofres estaduais chegaram ao limite. Veja as portarias:

decreto 1

decreto 2

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem 12 comentários

  1. Fernando silva

    Vão-se os anéis e ficam os dedos. É melhor prevenir e garantir o pagamento dos salários que cair na mesma situação em que se encontrado Rio de Janeiro. Paciência!

  2. Henrique Almeida

    Não são portarias: são decretos. Não foi reforma administrativa: foi medida de gestão. Remédios amargos para problemas crônicos que estamos passando. Mas necessários!

  3. David Brasil

    Até agora o Melo demonstra ser um bom gestor, tomando atitudes antipáticas mas que são necessárias, não gosto nenhum pouco desse atual governo, acho apagado e sem credibilidade, mas até agora na parte econômica reconheço que está sendo correto.

  4. Martha jahn

    Vcs deviam parar de encher o saco e encontrar o que fazer. Quem sabe trabalhar como nós que fazemos parte de equipes de governo que querem realmente trabalhar. Criticar por criticar é muito fácil. O que vcs fazem por exemplo para as pessoas com deficiência ? Vão trabalhar

  5. Jucicleia Lima

    Infelizmente essas são medidas necessárias e o governador agiu sabiamente ao tomar essa decisão, evitando com isso corte de pessoal, redução ou parcelamento dos salários, como já ocorreu em alguns Estados do Brasil.

  6. Rosana Barreto

    Uma medida bem acertada para atual situação em que o país se encontra, isso vai gerar uma economia com taxas de água, energia, telefone e outros!

  7. Marcus Martins

    O que estamos vendo é um governo com foco na manutenção do Estado, garantindo salários do funcionalismo público, investindo com responsabilidade para não quebrar as contas públicas. Enquanto alguns dos maiores estados nas regiões Sul e sudeste estão à míngua, o Governador Melo proporciona um ambiente seguro para captação de recursos e investimentos.
    Fazer gestão pública com responsabilidade é para poucos que não buscam o enriquecimento fácil e ilícito ou a perpetuação no poder.

  8. Ney Araújo

    O bom gestor, não é aquele que governa maquiando a máquina pública, e sim, aquele que governa com responsabilidade. Esses atos, revelam que o Governador entende ser necessário gerir o estado para que ele não quebre. Percebe-se a coragem do Melo em não é preocupar em jogar pra torcida e sim para o bem estar do estado. Dessa forma, ele evita atrazo no pagamento do funcionalismo, que é vital para o funcionamento da máquina pública. São atos antipopular, mas , necessário.

  9. adao gomes

    Correto cortar despesas… Ninguém corta despesas, sem mais, sem menos…. Gostei, pois na minha vida pessoal já contei várias despesas e claro que vou sentir.

    No entanto, sempre bom dar uma passo a traz e depois vários em frente….

    Momento de muita coragem de todos que vislumbram ajustar as RECEITAS/DESPESAS… Penso de coração que o Governador Professor José Melo sabe exatamente o ponto que está e onde quer chegar equilibrado… O lado cartesiano vai funcionar muito bem… Ousado e visionário, quando garante os salários de milhares de servidores públicos em dia, no ápice de uma crise politica/econômica; crônica que será estendida até 2021…AFFFFF!

  10. Elaine

    Se é para o bem da nação manauara, que se cumpra, não dá pra morrer, só um pouco de dor no bolso de quem está ganhando milhões, a crise é geral, então melhor garantir nosso salário, tem estado que nem recebendo está, e vamos na luta, que Deus nos abençoe.

  11. Sergio Matute

    Hiel, como é que tu deixas esse bando de puxa-saco fazer estes comentários no teu blog? É tudo pau mandado do Melo. Estamos revoltados com essa decisão dele. Por que não cortou verbas desnecessárias, como esta da Secretaria de Cultura, que gasta horrores para um Festival de Ópera que ninguém assiste? Ou a da propaganda? Ou a do Fabrício, que só ganha dinheiro no Esporte? Ou a gordura colocada nas obras? É muita cara de pau desse velho asqueroso, que enganou a todos nós e agora tá enchendo os bolsos. A estes vagabundos que o defendem, eu digo que tenho pena. Vc ficam fazendo onda por una trocados enquanto o governador e a família dele enchem os bolsos nos sacaneando.

    1. Hiel levy

      Amigo, o blog é democrático e eu entendo o funcionalismo. Ninguém quer aparecer aqui pra reclamar, com medo de represálias.

Deixe uma resposta