Governo inicia processo de dispensa de licitação para contratar serviços

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Governo do Amazonas, por meio do Centro de Serviços Compartilhados (CSC-AM), iniciou, nesta segunda-feira (11/01), o processo de Dispensa de Licitação, com o objetivo de contratar empresas e pessoas jurídicas que estejam interessadas na prestação de serviços para o Hospital Nilton Lins, referência para o tratamento da Covid-19.

A ação ocorreu na sede do CSC, localizada na Rua Belo Horizonte, bairro Adrianópolis, com sessões públicas às 8h30, 10h30 e 12h30, todas abertas ao público, garantindo assim a lisura do processo. Para o presidente do CSC, Walter Brito, foi fundamental a decisão do governador Wilson Lima de tornar o processo, até então realizado de forma inédita no Brasil, o mais transparente possível.

“Importante ressaltar que esse procedimento é inédito, não se conhece e no estado do Amazonas jamais foi feito, no Brasil também se desconhece. Nós já tivemos um chamamento público só que por e-mail para comprar teste de Covid, foi comprado pelo TCE. Essa sessão também foi gravada e está sendo acompanhada pelos órgãos de controle, dando maior transparência e legitimidade possível”, destaca Walter Brito.

Ao todo, participaram do processo 19 empresas e pessoas jurídicas especializadas em serviços na área da saúde. Os chamamentos continuarão nesta terça e quarta-feira (12 e 13/01).

Foram abertas licitações para prestação de oito serviços, sendo eles: procedimentos em nefrologia e terapia renal substitutiva; lavanderia hospitalar externa; diagnóstico por imagem; locação de um contêiner frigorífico; apoio administrativo, maqueiro e agente de portaria; conservação e limpeza; serviços médicos de cirurgião vascular; e serviços de T.I.

O empresário Marcos Takeda esteve presente no pregão em busca da licitação para a prestação de serviços de diagnóstico por imagem (raio-x, ultrassonografia e tomografia). Credenciado após apresentar a melhor proposta, ele exalta o sentimento de orgulho em poder colaborar com o Governo do Estado em um momento crítico.

“Estamos com muito orgulho, recebendo essa missão mais uma vez, de estar a frente colaborando com o estado do Amazonas e com a sociedade amazonense nesse período muito crítico de pandemia. É com bons olhos que vejo essa ação do governador, essa transparência, esse modo de contratação dispensa presencial, ela é crucial nesse momento”, destacou o licitante.

Trâmites – Durante o pregão, as empresas candidatas apresentaram suas propostas com os valores globais para avaliação. As melhores propostas foram selecionadas e as empresas passaram a ser credenciadas para a realização dos serviços propostos.

De acordo com Walter Brito, após o credenciamento, a ata do processo será enviada para a Secretária de Estado de Saúde (SES-AM), que emitirá uma ordem de serviço, ainda nesta segunda-feira, para que já na terça-feira a empresa possa montar sua estrutura no Hospital Nilton Lins, seguindo os trâmites legais.

“Paralelamente a isso, será realizada a contratação dela, isso tem o aval dos órgãos de saúde, de controle. Nós estamos bem afinados, os órgãos de controle tem contribuído enormemente para as soluções e com a ajuda de todos vamos sair dessa, se Deus quiser”, pontuou o presidente.

Hospital Nilton Lins

O Governo do Amazonas solicitou, na sexta-feira (08/01), a requisição do Hospital Nilton Lins para abrir 103 leitos exclusivos para pacientes com Covid-19. A medida, comunicada aos órgãos de controle, tem como objetivo assumir a gestão do hospital, requisitando tanto os espaços físicos como toda a estrutura de equipamentos e mobiliários da unidade. A expectativa é de que a unidade entre em funcionamento até quarta-feira (13/01).

FOTO: Arthur Castro

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta