Governo deposita salário de terceirizados, mas muitos deles estão foram do pagamento

O Governo do Amazonas informou hoje que o pagamento dos salários dos funcionários das empresas Total Saúde e Serviços Médicos e Enfermagem LTDA e da Salvare Serviços Médicos começam a ser feitos nesta sexta-feira, dia 21 de outubro. Alguns deles, entretanto, não vão receber, porque estavam arrolados como sócios, e não como funcionários, de algumas dessas empresas.

A Susam assumiu temporariamente a gestão dos serviços prestados nas unidades de saúde do Estado pelas empresas que estão com as contas bloqueadas pela Justiça por serem flagradas na operação “Maus Caminhos”, desviando recursos públicos.

A Susam diz ainda que determinou a realização de medidas administrativas úteis e necessárias ao pagamento da remuneração dos empregados diretamente envolvidos com a prestação dos serviços de saúde nas unidades do Estado, conforme Portaria 574/2016 – GSUSAM, datada de 18 de outubro.

A Susam já havia suspendido os contratos de gestão com o Instituto Novos Caminhos, investigado pela Justiça, bem como nomeou interventores para as unidades de saúde atendidas por meio desses contratos – UPA Campos Sales, UPA e Maternidade Tabatinga e o Centro de Reabilitação em Dependência Química, no Rio Preto da Eva.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Pedro Elias de Souza, independente da decisão judicial, a administração estadual tem ciência da importância da remuneração profissional dado seu caráter alimentar. O gestor ressalta que, por não possuir vínculo empregatício com os funcionários terceirizados, buscou-se junto à Procuradoria Geral do Estado respaldo para fins de solução da demanda, oportunidade na qual o referido órgão procedeu à indicação do procedimento jurídico adequado. 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta