Governo chama órgãos para construir novo portal da transparência

A construção do novo Portal da Transparência do Amazonas será resultado de um trabalho conjunto entre o Governo do Amazonas e órgãos de controle. Capitaneados pela Controladoria-Geral do Estado (CGE), os trabalhos contam com a parceria do Ministério Público de Contas do Estado do Amazonas (MPC-AM), a  Controladoria-Geral da União (CGU) e a empresa Processamento de Dados do Amazonas (Prodam). O assunto foi discutido em reunião nesta sexta-feira (22/03), na sede da Prodam. A proposta da CGE é facilitar o acesso do cidadão às informações públicas e disponibilizar o portal até o mês de junho deste ano.

O controlador-geral do Estado, Alessandro Moreira, conheceu a proposta visual do Portal apresentada pela equipe técnica da Prodam. Entre as alterações sugeridas pelos desenvolvedores está a padronização de ferramentas de buscas para informações simples ou avançadas; inserção de gráficos que detalham números relacionados às receitas e despesas por órgão; uso de ferramentas tradutoras em áudio e libras; dentre outras.
 
O controlador-geral destacou que o Portal precisa atender a todo e qualquer questionamento levantado pelo cidadão. Daí a necessidade da inserção de ferramentas de fácil acesso ao público. “O governador Wilson Lima tem um compromisso de entregar o ‘Portal Nota 10’ à sociedade e estamos engajados nesse trabalho, que conta com parceiros como o MPC e a CGU. A proposta é que até o início do segundo semestre o Portal esteja concluído e disponível para acesso”, informou.
A procuradora do MPC-AM, Evelyn Freire, considerou que a união de esforços para a construção do novo Portal da Transparência do Estado tem o objetivo de oferecer o melhor serviço ao cidadão com a garantia do acesso à informação com clareza. “É importante destacar que a atuação do MPC e do TCE não é somente punitiva, mas é essencialmente orientadora e pedagógica. Estamos unidos aos demais órgãos de controle e ao Governo do Estado com o intuito de apresentar um portal mais acessível e funcional para o cidadão. Certamente, as parcerias resultarão na melhor prestação dos serviços em menor tempo”, disse.

LEAVE A REPLY