Explode conflito entre diretoria do Caprichoso e David Assayag. Presidente ameaça demissão

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

david e joilto

Parintins está fervendo no início da preparação dos bumbás para o Festival Folclórico de junho. Além da crise, tornou-se pública uma discussão entre a diretoria do Caprichoso e o levantador de toadas David Assayag. Este cobra uma dívida que estaria em torno de R$ 170 mil, mas o presidente Joilto Azedo afirmou que o débito total é de R$ 29 mil e ameaçou demitir o ítem.

 “Ele vai ficar se ele for importante no boi e se ele obedecer as regras do boi. Ele e outros. Porque se ele não obedecer eu também posso usar da prerrogativa que um presidente tem”, disse o presidente, em entrevista ao jornalista Aderaldo Reis. Segundo Joilto, o contrato do levantador de toadas vai ser revisto, já que, segundo o próprio presidente, o valor pago à David Assayag é exorbitante. “Esse valor (R$ 212 mil), na realidade, é pra ele fazer o CD, DVD, alguns ensaios, quando ele quer vir, e os três dias do Bumbódromo com os ensaios técnicos. Isso é um valor exorbitante”, afirmou. “Enquanto eu pago R$212 mil pra um item, eu pago R$ 12 mil pro amo do boi, eu pago R$ 12 mil pra um item feminino, que também tem o mesmo peso. É uma questão de rever”.

O presidente ainda desmentiu afirmações de que a possível saída de David Assayag estaria relacionada ao cenário político bovino e partidário de 2016. “Não tem nada político no meio. O David pode votar no Babá, no Carmona, no Rossy, no Keynes, no Jender. Pode fazer campanha pra Márcia, pro Messias, pro Bi, pro Alexandre. Ele pode trabalhar com quem ele quiser. Que isso fique bem claro”, afirmou o presidente.

David tem sido visto constantemente na companhia de Márcia Baranda, ex-presidente do boi, adversária de Joilto e pré-candidata a prefeita de Parintins. E já disse que ela é sua amiga há muito anos, independente do boi.

De acordo com Joilto, o Caprichoso tem dívidas a pagar na Justiça de Trabalho que gira em torno de R$ 5 milhões. “Se não fosse isso o Caprichoso estaria navegando em águas cristalinas. O boi não estaria nessas condições de dever R$ 29 mil para o David e ele ficando fazendo graça comigo. Que ele vá fazer graças pras negas dele, não comigo. Ele vai me respeitar”, atacou.

Não haverá DVD

O presidente azulado informou ainda que Caprichoso e Garantido não gravarão seus respectivos DVDs. Isso porque nenhum dos dois têm recursos para bancar os R$ 300 mil de custos. O boi ainda não gravou o CD 2016 porque deve R$ 15 mil para um estúdio

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta