Evento clandestino fechado pela Polícia no final de semana tinha um nome emblemático: “Escondindin”

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Um evento interrompido pelas equipes da Segurança Pública tinha o sugestivo nome de “Escondidin” e estava ocorrendo em uma chácara no bairro Tarumã, zona oeste, no sábado (21/11). No local, havia aproximadamente 500 pessoas. Neste final de semana, a Central Integrada de Fiscalização (CIF) autuou 15 estabelecimentos em diferentes bairros de Manaus e encerrou duas festas clandestinas. Uma prisão foi efetuada pelas equipes.

A ação é coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e apura o descumprimento do decreto governamental com medidas para prevenção e combate ao novo coronavírus.

No domingo (22/11), após denúncias, a Central Integrada encerrou uma festa ilegal que ocorria na avenida Nathan Xavier, bairro Novo Aleixo, zona norte de Manaus. Tropas especializadas da Polícia Militar foram deslocadas para o bairro para dar suporte às equipes. Cerca de 2 mil pessoas estavam no local, sendo a maioria adolescente.

Flutuantes 

As equipes da CIF também realizaram visitas aos flutuantes da capital, na tarde de sábado e domingo.  Ao todo, 16 locais foram visitados, a maioria estava fechado. Apenas um flutuante foi autuado por descumprimento de decreto governamental.

Participam da CIF integrantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) e Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (Immu).

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta