Empresários acusam fiscais da Receita de travar comércio

São cada vez mais recorrentes as reclamações de empresários que trabalham com produtos importados em Manaus. Eles dizem estar cansados de pagar uma fortuna de armazenagem por causa de repetidas operações dos fiscais da Receita Federal, como forma de pressionar o Governo Federal a ceder às suas reivindicações. Esta semana eles realizaram uma greve branca para reivindicar um “adicional de agilidade”, que teria sido prometido.

“Veja só que absurdo. Estes cidadãos fizeram um concurso público e prestam serviço à sociedade. Deveriam ser ágeis normalmente, não receber um aditivo para imprimir agilidade ao serviço. Há poucos meses passaram 60 dias parados em greve. Enquanto isso, nosso lucro vai embora, os empregos no comércio ficam ameaçados e nosso negócio naufraga”, disse um importador hoje ao blog, sem querer se identificar.

“Eu não sou doido de fazer esse protesto abertamente. Se o fizer, eles vão fazer uma devassa na minha empresa, vão me perseguir”, diz o denunciante.

Para confirmar o que estava dizendo, o empresário enviou áudios de um grupo de importadores, com a condição de que o blog não os divulgasse, para não comprometer os demais comerciantes que protestavam contra a atuação dos fiscais.

“Se continuarem assim, boicotando nossa atividade, eles vão prejudicar não apenas a nós, mas a milhares de pais de família que dependem do emprego para sobreviver. Não conseguimos mais trabalhar”, concluiu o empresário.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta