Em Mato Grosso, empresária ficou revoltada ao ser barrada em banco e tirou a roupa

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

 

 

20150820174911empresrua_nua

 

Uma empresária ficou irritada após ser barrada na porta giratória de uma agência bancária em Aquidauana, no Mato Grosso do Sul, na terça-feira. Zenilda Duarte, de 52 anos, ficou seminua após tentar repetidamente passar pelo detector de metal e não conseguir. “Tirei a roupa em sinal de protesto, fui humilhada, mas não aceito afronta”, desabafou a mulher em seu perfil na rede social Facebook.

Zenilda contou à polícia que solicitou a um funcionário que fizesse uma vistoria para comprovar que ela não portava nada que fosse de acesso proibido ao local, mas mesmo após isso foi impedida de entrar. Ela já tinha esvaziado a bolsa e acabou exaltada, tirando a roupa.

A empresária relatou descaso dos funcionários. “Jamais fui tão ignorada e tratada como lixo”, comentou Zenilda.

Ela afirmou que acabou se arrependendo do ato, mas disse que ficou indignada com a situação. “Eu me arrependi depois, mostrei meu corpo, mas naquela hora foi uma revolta muito grande, uma má vontade de atender a gente”, afirmou Zenilda.

Segundo a polícia, a empresária vai responder por ato obsceno e ela não foi presa pois o ato é um crime de menor potencial. O caso foi encaminhado para o juizado especial criminal da comarca de Aquidauana.

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta