Eduardo comemora eleição de 13 prefeitos, onze vice-prefeitos e 85 vereadores no Estado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O resultado do primeiro turno das eleições municipais, neste domingo (15/11), também foi comemorado pelo senador Eduardo Braga (MDB/AM) que mostrou influência em algumas das principais prefeituras do interior amazonense. O partido liderado pelo parlamentar elegeu trezes prefeitos, onze vices-prefeitos e 85 vereadores nos 61 municípios do Amazonas.

A novidade ficou por conta da conquista de duas novas prefeituras: de Presidente Figueiredo e Itamarati. No primeiro município, a enfermeira Patrícia Lopes (MDB) derrotou com folga as principais lideranças políticas da Terra da Cachoeira, na Região Metropolitana de Manaus (distante 110 quilômetros da capital), ampliando consideravelmente a base do senador.

Em Itamarati, o partido mostrou força política de Eduardo Braga e elegeu o ex-presidente da Associação Amazonense dos Municípios (AAM), João Campelo, com quase 60% dos votos. A partir do dia 1º de janeiro de 2021, Campelo volta a administrar a prefeitura da cidade (distante 983 quilômetros de Manaus) pela terceira vez.

O MDB reelegeu os prefeitos de Nova Olinda do Norte, Adenilson Reis; de Lábrea, Gean Barros; de Urucará, Enrico Falabella; de Barcelos, Edson Mendes; de Barreirinha, Glênio Seixas; de Benjamin Constant, David Bemerguy; de Beruri, Dona Maria; de Carauari, Bruno Ramalho; de Juruá, Dr. Junior; de Manaquiri, Jair Souto e de Tabatinga, Saul Bemerguy.

Aliados ─ A performance do partido ampliou as bases políticas de aliados do senador Eduardo Braga, que agora chega a 43, somando os prefeitos eleitos da legenda. Um dos exemplos é Anori. O MDB elegeu o republicano Reginaldo Nazaré, primo do atual prefeito Jamilson Carvalho, que desistiu de disputar a reeleição e indicou o parente próximo.

A eleição de prefeitos de outras legendas, como o PP (que conquistou sete prefeituras); Republicanos (sete prefeituras); DEM (três prefeituras); PT (duas prefeituras) e o PT, com duas prefeituras, somaram para garantir a força do MDB e ampliaram as bases políticas do senador Eduardo no interior do Amazonas.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta