Disputa pela Educação e pela Cultura ainda segura anúncios

Disputas pela Secretaria de Educação e pela Secretaria de Cultura ainda impedem o governador eleito, Wilson Lima (PSC), de anunciar os nomes que vão comandar estas pastas. No cado da primeira, os nomes cotados são o do deputado estadual Luiz Castro (Rede) e do advogado Luiz Fabian. A segunda tem várias correntes na briga, mas um empresário é apontado como chave para a definição: Marcelo Alex.

No caso da Educação, a dúvida do governador é alimentada por uma intensa batalha que coloca de um lado aliados de primeira hora, que defendem o nome de Castro, e de outro grupos empresariais com forte influência na pasta em todos os últimos governos, que advogam por Fabian. Este foi secretário de Finanças da Secretaria Municipal de Educação na primeira gestão do prefeito Arthur Neto (PSDB) e depois secretário extraordinário na segunda gestão. Pouco antes da eleição, ele chegou a trabalhar na Seduc, indicado pelo deputado federal não reeleito Pauderney Avelino (DEM). Foi nestes cargos que construiu a relação com seus apoiadores.

Já em relação à Cultura, boatos de que o governador pretendia escolher um artista fizeram com que vários deles se oferecessem para o cargo nas redes sociais. Alguns chegaram a se organizar em grupos e montaram plataformas de trabalho. Nos bastidores da transição, entretanto, a aposta mais recorrente é a de que será o empresário de eventos Marcelo Alex, um dos coordenadores da campanha de Wilson Lima, quem terá a influência decisiva para indicar o futuro secretário.

Entre outras funções importantes, falta ainda definir o delegado geral e o comandante da Polícia Militar, mas estes nomes já estariam sob a responsabilidade do futuro secretário de Segurança, coronel PM Lourismar Bonates.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY