Diretora que liderou o combate à pandemia desde o início no AM morre de Covid-19

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Governo do Amazonas confirmou há pouco o falecimento hoje da farmacêutica bioquímica Rosemary Costa Pinto, diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde FVS, por complicações decorrentes da Covid-19. Ela liderou, com grande propriedade, o combate à pandemia no Amazonas desde o início e acabou adoencendo no final de dezembro.

Farmacêutica bioquímica de formação básica, ela era epidemiologista de carreira da Fundação de Vigilância em Saúde, formada pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Osvaldo Cruz – ENSP/Fiocruz, e especialista em informação e informática em saúde pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), com vasta experiência na área há mais de 25 anos. Foi uma das idealizadoras da FVS-AM, juntamente com um grupo técnico composto por sanitaristas, epidemiologistas e infectologistas.

Atuou como gerente de epidemiologia e como diretora de vigilância em saúde da SUSAM, assessora técnica de vigilância em saúde e diretora técnica da FVS-AM, cargo onde atuou nos últimos cinco anos.

Foi docente na cadeira de epidemiologia e saúde coletiva do curso de medicina da Universidade Nilton Lins durante 5 anos. É membro da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) e da Associação Brasileira de Profissionais de Epidemiologia de Campo (PROEPI).

Atuava há 22 anos como representante do Amazonas na Câmara Técnica de Vigilância em Saúde do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (CONASS). Tem experiência no controle de surtos, epidemias e situações inusitadas, trabalhando ativamente em todos os surtos registrados no estado ao longo dos últimos 25 anos.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta