Diretor da Samel reforça: “Pandemia acabou em Manaus, mas não no interior”

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O diretor do Grupo Samel, Luiz Alberto Nicolau, que comandou um dos mais bem sucedidos sistemas de combate ao novo coronavírus (Covid-19), voltou a afirmar hoje que a pandemia está controlada em Manaus, mas enfatizou a necessidade de cuidar dos municípios do interior. Segundo ele, seus hospitais, que chegaram a internar 50 pessoas por semana no auge da crise, nesta última recebeu apenas quatro pacientes. “Neste momento 80% das pessoas que estamos internando vêm de outros municípios”, informou.

Nicolau disse ainda que está ajudando gratuitamente todos os Estados, municípios e organizações que estão procurando o grupo Samel, apresentando a eles o protocolo da ventilação não invasiva (VNI) e a cápsula Vanessa, ambos agora recomendados também pelo Ministério da Saúde.

Outro protocolo que a Samel adotou com sucesso foi o tratamento precoce da Covid-19, hoje também reconhecido pelas autoridades nacionais.

NÚMEROS

Os números divulgados ontem pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) reforçam o que diz Nicolau. Foram confirmados 1.189 casos da doença no Estado, sendo apenas 333 deles em Manaus e a maioria sem gravidade. Destes, 21 casos foram detectados por exame de biologia molecular RT-PCR, que identifica o vírus no organismo e detecta casos novos agudos que estão entre o terceiro e o sexto dia de sintomas, período de transmissão da doença. Os outros 1.168 foram confirmados por testes rápidos que detectam os anticorpos, com data de sintomas entre oito e 60 dias ou mais, das primeiras manifestações da Covid-19.

Ainda segundo o boletim, foram confirmados mais 23 óbitos pela doença, dos quais oito ocorridos nas últimas 24 horas, dois apenas na capital, e 15 que ocorreram antes, mas tiveram confirmação diagnóstica na data de hoje, elevando para 3.008 o total de mortes.

Ao todo, 69.107 pessoas já passaram pelo período de quarentena (14 dias) e se recuperaram da doença. O boletim aponta ainda que 10.392 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas, ou seja, são casos confirmados nos últimos 14 dias, que se encontram internados ou em isolamento domiciliar.

Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 270 pacientes internados, sendo 199 em leitos clínicos (18 na rede privada e 181 na rede pública) e 71 em UTI (18 na rede privada e 53 na rede pública).

Há ainda outros 152 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 107 estão em leitos clínicos (16 na rede privada e 91 na rede pública) e 45 estão em UTI (20 na rede privada e 25 na rede pública).

Conforme os números consolidados pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam) nesta quinta-feira (09/07), a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid era de 45% e a taxa de UTI não-Covid era de 69%, bem diferente da época de pico da pandemia. Em relação aos leitos clínicos Covid, a taxa de ocupação estava em 34% nesta quinta, já os leitos não-Covid registravam 73% de ocupação.

Veja o vídeo gravado por Nicolau e por seu diretor clínico:

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta