Deputada vai à Justiça questionar a legalidade da CPI da Saúde, instalada na ALEAM

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) ingressou com um mandado de segurança no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) pedindo a revogação de atos do presidente da Assembleia Legislativa (ALEAM), deputado Josué Neto (PRTB), especialmente aqueles que redundaram na instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as últimas gestões da Saúde Pública do Estado. Ela considera que houve “atropelos regimentais”.

“Sou favorável à investigação, mas desde que siga as regras. O presidente há alguns dias tem ignorado as leis e tomado as decisões de forma monocrática, sem respeitar o plenário, o Regimento Interno e a Constituição (Estadual e Federal). Não sou contra qualquer investigação, mas não pode ser da cabeça do presidente, há regras. E a Casa da Lei, não pode agir ilegalmente”, disse Alessandra, atual vice-presidente da ALEAM.

De acordo com ela, a Casa vive um momento de desobediência às leis. Alessandra considera que o Poder está votando ilegalmente todas as leis desde o dia 6 de fevereiro.

“Qualquer lei votada na Aleam pode ser derrubada. A pauta (que só o presidente decide) está trancada desde 5 de fevereiro. Mas mesmo assim o presidente continuou colocando projetos em votação. Tanto é notória a falta de obediência à legislação que em uma semana o TJ teve que intervir duas vezes em procedimentos da Aleam, além do MPF, que também está fazendo questionamentos”, concluiu a deputada, uma das principais aliadas do governador Wilson Lima (PSC) hoje na Casa.

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem um comentário

  1. Dr. Barros

    CLARO NOSSA ILUSTRE DEPUTADA E MULHER NAMORADA AMANTE SABE DEUS O QUE DE UM DOS SÓCIOS DA VISION OFTALMO QUE RECEBEU FORTUNAS DO GOVERNO DO ESTADO OOOOO FELICIDADE NE DEPUTADA

Deixe uma resposta