Depois de um longo inverno, um sopro de boa vontade é percebido em Rio Preto da Eva

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

rio preto reconhecimento

O leitor pode estranhar porque escrevo muito sobre Rio Preto da Eva. É que há pelo menos dez anos minha vida está muito relacionada àquele município. Tenho mentido uma propriedade lá por esse período. A princípio servia como um refúgio, hoje é fonte de renda. E acompanho de perto as administrações municipais, normalmente desastrosas para os munícipes. Agora, entretanto, percebo um sopro de boa vontade.

Graças a uma série de acontecimentos, o médico Ernani Santiago, vice-prefeito eleito em 2012, assumiu a titularidade interina por 180 dias, desde que a Justiça afastou, por suspeita de improbidade, o prefeito Luiz Ricardo Chagas Moura, outro médico, só que bem diferente.

Ricardo não fez absolutamente nada no município e é acusado de todo tipo de descalabro. Antes dele, Fúlvio Pinto também fez muito pouco. E Anderson Souza, o antecessor de todos, apesar de ter realizado muito, acabou se enrolando com a Justiça. Esse é o resumo da ópera destes 10 anos em que frequento Rio Preto.

Pois bem, hoje me deparei com uma postagem no Facebook, feita pela moradora Cristina Oliveira. Esta que você vê aí em cima. Ela postou a foto de sua casa, com uma faixa de asfalto recuperada em frente, e disse que, depois de oito anos convivendo com valas enormes, finalmente a situação melhorou.

Em época de crise, com queda do FPM (média de 12%), de ainda faltar um pouco para regularizar as cinco folhas que o antecessor irresponsável deixou atrasadas e dos bloqueios constantes das contas, graças e inadimplências diversas, o prefeito se virou e conseguiu combustível e asfalto com o Governo do Estado, graças a uma amizade de 20 anos com o governador José Melo e ao reconhecimento que este tem do esforço hercúleo que vem sendo feito naquele município.

Depois de pelo menos sete anos, as ruas tem sido recuperadas, mantidas limpas, o hospital e as UBS estão funcionando, a merenda tem sido servida com qualidade e, segundo me disse o prefeito hoje, estão chegando recursos para iluminação pública e para uma melhoria nos ramais da área rural, antes da época de chuva. Aliás, pela primeira vez em muito tempo eu vejo gente trabalhando nos ramais, de onde sai uma das maiores produções do Estado.

Antes, o que se via eram licitações milionárias, que não davam nenhum resultado. Eu passava nas ruas, parava nos comércios e ouvia os lamúrios da população, dizendo que o dinheiro estava “indo pelo ladrão”.

Ernani não parece um político. É calado, sorri pouco, mas sabe ouvir e morre de medo de fazer qualquer coisa ilícita. É por isso que o dinheiro está rendendo.

Sua principal pedra no sapato hoje é a Câmara Municipal. Dez dos onze vereadores não parecem muito preocupados em melhorar o município. Querem mesmo é auferir benefícios pessoais. Por isso ameaçam com retaliações a toda hora. É um estorvo.

O único vereador que tenta ter uma atitude republicana é o Cabo Marcelo. Humilde, ele costuma dizer por onde anda que está satisfeito com o próprio salário – pouco mais de R$ 4 mil. Ganhava a metade disso na Polícia Militar. Anda num Fusca surrado, mas está sempre alegre e comunicativo. Participa de todas as sessões, dá sugestões, preocupa-se com a cidade. E se recusa a participar de maracutaias.

Este é um pequeno raio-x da Rio Preto atual, onde o Ministério Público é parceiro da prefeitura e torce pela administração, já que percebe o mesmo sopro de boa vontade a que me referi.

E é por isso que vou continuar usando este espaço para atacar os urubus e prestigiar quem quer realmente o bem da comunidade.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta