David vê decisão do governador do Pará como “delicada” e sugere retalização

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Sobre a decisão do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), de decretar a proibição da entrada de embarcações com passageiros provenientes do Amazonas no estado vizinho, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), se mostrou surpreso e afirmou que, caso fosse governador do Estado, emitiria um decreto aplicando o princípio da reciprocidade, fechando, assim, a fronteira do Amazonas com o Pará.

O prefeito de Manaus lembrou que a atitude é delicada, em virtude de muitos moradores do Pará receberem atendimentos hospitalares em unidades instaladas em municípios do Amazonas, citando como exemplo Parintins. Além disso, uma parte desses pacientes também é atendida nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e hospitais de Manaus.

“Não sou governador do Amazonas, eu sou o prefeito de Manaus. Porém, se fosse governador, aplicava o princípio da reciprocidade com relação à atitude do governador do Pará, até porque, muitos dos pacientes que atendemos nas nossas unidades de saúde de Manaus e na cidade de Parintins, são pacientes vindos do estado vizinho”, concluiu.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta