Comitê reforça o voto consciente e acompanha eleições neste domingo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Neste domingo, 15 de novembro, das 07h às 17h, acontecem as eleições nos 62 municípios no Estado do Amazonas. Na capital Manaus, o exercício do eleitor (a) de ir às urnas na escolha democrática de vereadores e prefeitos será acompanhado por uma equipe de advogados e colaboradores do Comitê Amazonas de Combate à Corrupção e ao Caixa Dois Eleitoral que já estão de plantão desde sábado, 14, para recebimento de denúncias.

Em 2020, ano marcado pela crise sanitária da Covid-19, responsável pela morte de mais de 162 mil brasileiros (as) no país, o Comitê recebeu mais de 100 denúncias, as quais foram identificadas e classificadas como sendo: o uso da máquina pública; campanha eleitoral antecipada; funcionários de candidatos com mandato trabalhando no horário de expediente e abuso do poder econômico e político.

Das denúncias recebidas, 11 delas foram enviadas ao Ministério Público na forma de representação.

Orientação ao eleitor

A Resolução 23.610, de 18 de dezembro de 2019, estabelece o que é permitido e o proibido no dia das eleições e regras gerais por medida de segurança sanitária. Diante do conteúdo da resolução, o Comitê reforça a importância do uso obrigatório de máscara; a apresentação de um documento oficial com foto; a recomendação de que o eleitor leve sua caneta; seguir a regra de distanciamento social; o uso de álcool em gel (disponível nos locais de votação), lembrando que este ano, excepcionalmente, não terá o registro biométrico.

Justificativa

Se o eleitor, entre os dias 02 e 15 de novembro, tenha sido diagnosticado ou apresente os sintomas da Covid-19, ele não deve votar.

A justificativa pode ser realizada junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas – TRE/Am, demonstrando que ele contraiu o novo coronavírus. O procedimento irá isentá-lo de multas e penalidades pelo não comparecimento, pois o voto é obrigatório no Brasil.

Permissões e vedações no dia da eleição

De acordo com a legislação vigente, é proibido o uso de alto-falantes e amplificadores de som; a realização de comícios e carreatas; recrutar eleitor; distribuir santinhos; a propaganda de boca de urna; distribuição de camisetas; a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos; a publicação de novos conteúdos ou o impulsionamento de conteúdos nas redes sociais tanto pelo eleitor ou candidato.

No recinto das seções eleitorais e das juntas apuradoras, é proibido aos servidores da Justiça Eleitoral, aos mesários e aos escrutinadores o uso de vestuário ou objeto que contenha qualquer propaganda de partido político, de coligação ou de candidato. Aos fiscais partidários, nos trabalhos de votação, só é permitido que, de seus crachás, constem o nome e a sigla do partido político ou da coligação a que sirvam, vedada a padronização do vestuário. Continua, também, vedado o derramamento de santinhos próximos aos locais a de votação.

Permissão

Pode ser mantido os conteúdos já publicados; o uso de camiseta para uma manifestação reservada sobre suas preferências eleitorais, pode usar adesivo, bandeira ao redor do corpo. Pode ainda o uso de camiseta, desde que seja custeada pelo próprio eleitor; o uso da chamada “cola” com nome e número dos candidatos, desde que não faça referência a nenhum candidato ou coligações políticas.

Canais de denúncias

As denúncias de irregularidades nas eleições municipais junto ao Comitê Amazonas de Combate à Corrupção e ao Caixa Dois Eleitoral podem ser realizadas pelo telefone (92) 99100-6344 ou pelo e-mail: [email protected]

Segundo o Comitê, o voto é sagrado, é livre e secreto. Votar é um gesto de responsabilidade e de maturidade social. O voto não tem preço, mas consequências.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta