Começa megaoperação para tentar reordenar o Centro de Manaus

Prefeitura de Manaus, por meio das secretarias municipais de Infraestrutura (Seminf); Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc); Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc); Limpeza Urbana (Semulsp); e Segurança Pública e Defesa Social (Semseg); e dos institutos municipais de Planejamento Urbano (Implurb) e Mobilidade Urbana (IMMU), iniciou, nesta quinta-feira, 23/5, às 5h, a ação de reordenamento com o apoio de 400 trabalhadores no perímetro comercial e histórico do Centro de Manaus, na zona Sul da cidade.

A ação busca reavivar o Centro de Manaus e auxiliar os lojistas e vendedores ambulantes na comercialização de seus produtos, tendo em vista que ambos são geradores de emprego e renda na capital.

“Essa ação visa, única e exclusivamente, proteger as pessoas que trabalham no Centro, seja lojista, vendedor ambulante, feirante ou atacadista. Na verdade, os comerciantes querem um tom de normalidade dentro do Centro. Desta forma, o prefeito David Almeida traz consigo uma grande equipe de sete pastas integradas da prefeitura para que nós possamos fazer aqui dentro ações, sobretudo de infraestrutura, limpeza, cadastros, orientações e outros trabalhos”, afirma o secretário de Obras, Renato Junior.

Entre quinta e sexta-feira, 23 e 24/5, as pastas realizam a realocação dos vendedores ambulantes para pontos estratégicos, desobstruem as calçadas, iniciam o asfaltamento e a manutenção das ruas em condições mais críticas de trafegabilidade, limpam bueiros e o entorno das feiras, avaliam a iluminação pública, entre outras mobilizações para proporcionar melhor aparência e vida no Centro.

A vendedora Jane Costa, de 56 anos, compartilha a sua experiência de ser realocada pela prefeitura para um ponto estratégico.

“Eu era vendedora de passagem. A gente ficava alocada lá do outro lado da rua, na orla, quando foi um belo dia a prefeitura fez essa operação, e eu não entendia como ia funcionar, cheguei até a entrar em desespero. Mas agora eu tenho a minha agência, cedida pela prefeitura, pela direção atual, agora eu ofereço conforto, credibilidade, segurança para meus clientes e tudo graças a essa nova gestão. Eu só tenho a agradecer o nosso prefeito David Almeida’’, relata.

A prefeitura prevê, ainda, a revitalização da praça dos Remédios, que ocorre com aval do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a partir de projeto apresentado e desenvolvido pelo corpo técnico da Seminf nos últimos meses.

A Seminf vai atuar com 30 servidores na reconstrução de calçada e sarjeta na Manaus Moderna; manutenção dos sistemas de drenagem de águas pluviais; recuperação das ruas dos Barés, dos Andradas, Barão de São Domingos, Miranda Leão, Joaquim Nabuco, Pedro Botelho e Henrique Martins; recapeamento total das ruas Guilherme Moreira, Marcílio Dias, Doutor Moreira e Quintino Bocaiúva; e na correção de pontos sem iluminação.

A Semulsp vai operar com 200 servidores na varrição de ruas e calçadas, remoções de lixo, limpeza e lavagem do entorno das feiras com carros-pipas.

“Nós estaremos aqui com mais de 200 trabalhadores no Centro, incluindo os garis. Vamos ter a equipe da conscientização, a equipe da lavagem, as caçambas para remover todo o material que vai estar aqui, o pessoal do rio vai estar com a balsa para dar apoio, e assim vamos ajudar o máximo possível nessa integração de reordenar o Centro. Vamos fazer toda a orla, a entrar pela Barão de São Domingos, e vamos parar na praça dos Remédios”, explica o diretor Operacional da Semulsp, Laurimar Costa.

Com 20 servidores, o Implurb vai realizar a fiscalização de logradouros públicos, como calçadas, a fim de garantir a desobstrução da passagem. As abordagens serão de cunho educativo, com orientações aos lojistas e vendedores ambulantes. Esse tipo de ação, inclusive, é recorrente e será intensificado durante o reordenamento.

Os lojistas que estiverem ocupando calçadas de forma desordenada, visto que o logradouro público não é passível de regularização, serão notificados e solicitados a retirar imediatamente o material exposto.

“A participação da fiscalização do Implurb é para que o pedestre tenha o direito de ir e vir, principalmente as Pessoas com Deficiência (PcDs). Nós vamos conscientizar o lojista para que utilizem suas mercadorias dentro dos estabelecimentos comerciais. Assim, teremos uma cidade ordenada para que os pedestres consigam trafegar livremente, principalmente as pessoas com mobilidades reduzidas e que utilizam cadeira de rodas”, destacou a chefe de Divisão de Controle do Implurb, Maria Fróz.

A Semasc iniciará as abordagens com um efetivo de 20 servidores, nesta sexta-feira, 24/5, com a identificação, orientação, encaminhamento e a oferta de serviços nos acolhimentos para as pessoas em situação de rua.

De início, a Semacc vai atuar com 140 servidores na logística, orientação e cadastro de vendedores ambulantes, na realocação dos boxes e no auxílio aos lojistas. Depois, a pasta permanece com 70 fiscais no Centro. As equipes entrarão nas feiras da Banana e da Manaus Moderna, para fazer a organização e limpeza geral, além de cumprir rotas ostensivas em toda a zona central da cidade.

“Essa é a operação ‘Nosso Centro’ que já acontece pela quinta vez. A prefeitura realiza esse mutirão desde 2021, início da gestão do prefeito David Almeida. Hoje, a gente vai verificar e orientar os vendedores irregulares que ficam nessa orla da Manaus Moderna, que compreende a feira da Banana e o mercado municipal Adolpho Lisboa”, disse o diretor de Mercados e Feiras da Semacc, Roberto Bezerra.

As abordagens visam impactar positivamente feirantes, vendedores ambulantes, lojistas e os clientes que circulam no quadrilátero do comércio, a fim de alcançar resultados impactantes no ordenamento e segurança no Centro. A meta é pacificar e ordenar entre 80% e 100% da área.

A Semseg atuará com o suporte da Guarda Municipal. Cerca de 40 homens e 10 viaturas darão apoio à Polícia Militar no monitoramento contra o vandalismo, para ajudar os lojistas e os vendedores ambulantes a fomentarem a economia no comércio local.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta